Escolas preparadas para receber alunos
Tudo pronto para mais um ano lectivo
12-09-2013
Depois das férias de Verão, os corredores das escolas começam esta semana a encher-se com o ruído de fundo típico do regresso dos alunos. “Da nossa parte tudo está pronto para o arranque. Todas as escolas estão bem preparadas para receber os alunos”, garante a vereadora Dilma Nantes a ‘O Regional’, lançando uma perspectiva sobre o ano lectivo 2013/2014.
Estatísticas

2212 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Para preparar o arranque de mais um ano lectivo, e como vem sendo prática, durante a interrupção lectiva do Verão “foram realizadas diversas intervenções de manutenção nos edifícios escolares”. Relativamente às “acções imateriais, que na vida de uma escola são muito importantes”, a vereadora Dilma Nantes destaca “o trabalho desenvolvido para garantirmos o início das AEC (actividades de enriquecimento curricular) logo no 1.º dia de aulas”.
A componente de apoio à família do pré-escolar arrancou no dia 2 de Setembro, “para satisfação e segurança de muitas famílias sanjoanenses que têm onde deixar os seus filhos de forma segura e pedagogicamente responsável”. O  serviço de refeições, como é do conhecimento geral, funciona durante todo o ano, incluindo pausas lectivas e férias escolares.
A vereadora acrescenta ainda que, por outro lado, “temos preparados diversos programas educativos que vão decorrer nas escolas e que já são tradição na cidade”.

Número de alunos estável

Embora já com o calendário escolar prestes a começar, ainda não é possível fazer a caracterização relativa ao número de alunos inscritos nas escolas sanjoanenses, dado que “ainda estão a  decorrer matrículas nomeadamente nos jardins de infância e nos cursos profissionais de ensino secundário”.
“Ainda não dispomos de números definitivos”, aponta Dilma Nantes, lembrando ainda que “nesta altura, as nossas escolas costumam também receber alunos transferidos de outros concelhos”.
“Posso apenas adiantar que o número de alunos em S. João da Madeira tem sido estável”.

4 programas de apoio
à família

Num momento em que as famílias passam por momentos difíceis, que também se reflectem nas escolas. Para procurar dar resposta a estas dificuldades, a Câmara sanjoanense “tem quatro programas de apoio a famílias carenciadas que têm filhos em idade escolar” que Dilma Nantes resume: No pré-escolar, temos a componente de apoio à família com um preçário abaixo daquele que resultaria da aplicação da legislação. Para além disso, as crianças posicionadas no escalão A têm as refeições gratuitas e no escalão B pagarão metade do valor. No 1.º ciclo, para além do serviço de refeições, nos mesmos moldes,  garantimos os manuais e o material escolar, com apoios superiores aos que definido pela legislação. No segundo, terceiro ciclo e ensino secundário o programa «Escola Solidária» reforça a verba do Ministério da Educação, ficando desta forma garantido o acesso gratuito a manuais e material escolar. Registo que, este ano, alargamos os apoios para os alunos do 12.º ano, apesar do ensino obrigatório ainda só abranger o 11.º ano. No ensino superior, temos o programa de Bolsas de Estudo.

Fontainhas pronta~para os alunos

No ano passado a Câmara lançou uma empreitada de remodelação e ampliação em cinco escolas primárias, sendo que apenas a EB1 das Fontainhas se manteve em obra por um período mais longo, obrigando, no ano lectivo passado, à deslocalização dos alunos para as antigas instalações da Escola João da Silva Correia. Dilma Nantes avança no entanto que a obra está já concluída e que os professores e educadores “já estão a trabalhar nas remodeladas instalações das Fontainhas desde o dia 2 de Setembro”.
“Tratou-se de uma obra que permitiu ampliar e remodelar as instalações existentes. A escola tem agora um novo salão polivalente, uma  nova biblioteca, novas instalações sanitárias, o refeitório e a cozinha completamente remodelados”, ou seja, “a intervenção foi profunda”. Mas “a escola está mais bonita, mais funcional e, o mais importante, está pronta para receber os seus alunos”.
 
Comunicado envolve-se “na vida da cidade”
 
Em S. João da Madeira há uma cultura de envolvimento das escolas nas actividades municipais e toda a comunidade escolar responde participando activamente em momentos como o Carnaval ou as Marchas, entre outros. Sendo a vereadora responsável pela área da Educação uma profunda conhecedora desta realidade, quisemos saber o que fará, na sua opinião, a diferença e motive esta participação. Dilma Nantes recorda que estas duas actividades em concreto “se realizam há muitos anos, sendo já uma tradição da cidade e não podem faltar ao calendário de eventos e actividades da cidade”.
“A essas posso acrescentar a decoração das rotundas da cidade ou a Cidade no Jardim”, lembra, apontando que “temos um corpo docente muito activo, motivado e empenhado, a juntar a grupos de pais e associações de pais que, com bairrismo, querem envolver-se – e envolvem-se mesmo – na vida da cidade”.
“Através destes importantes contributos, demonstram – todos juntos – que a cidade é feita a várias mãos”, conclui.
Faz ainda questão de acrescentar um outro programa, os Pequenos Cientistas Sanjoanenses, que decorre em todas as turmas do 1.º ciclo e pré-escolar da rede pública e onde “também fomos inovadores com uma adesão a 100% de todas as turmas”.

Verdadeiramente pioneiro

O Ministério da Educação deu luz verde à continuidade e alargamento do ensino do Mandarim, que este ano vai chegar a cerca de 600 alunos. Trata-se de um projecto que Dilma Nantes classifica como “verdadeiramente pioneiro”.
“A Câmara teve a ideia, logo abraçada pelos directores dos agrupamentos e pelos professores titulares de turma, certos de que este pode ser um valioso contributo para o desenvolvimento do concelho e da região”, diz, lembrando que o Ministério da Educação “fez um exaustivo relatório de avaliação, após as visitas que efectuou a aulas e as entrevistas que realizou com professores, pais e alunos, concluindo que o projecto é importante, está a ser bem desenvolvido e pode ser alargado ao 4.º ano de escolaridade”. “E é isso que vai acontecer”.

Muito além das letras e números

Em S. João da Madeira nas escolas não se aprende só a ler e a escrever, perguntámos à vereadora que aponta no imediato que o projecto educativo municipal de S. João da Madeira “inclui cerca de 40 programas e actividades para todos os públicos, da creche ao ensino secundário, passando pela população adulta”.
“São programas que versam diversas áreas do saber, da educação patrimonial à educação ambiental, passando pelo incentivo à leitura, alimentação saudável, prática da actividade física, prevenção rodoviária,  empreendedorismo, etc”, esclarece.
Cabe às escolas a escolha das actividades/programas que “mais se adequam ao seu projecto de turma e a Câmara, através dos seus diversos serviços, vai ao encontro das suas necessidades”.
“Este é o espírito de uma cidade educadora que somos, e queremos ser cada vez mais: o envolver de forma activa os vários parceiros da cidade para a construção do indivíduo”, afiança Dilma Nantes.
Relativamente às AEC, a vereadora diz que foram este ano “confrontados com uma redução da carga horária destas actividades, imposta pelo Ministério da Educação”. “Em S. João da Madeira, as escolas, através dos seus conselhos pedagógicos e conselhos gerais, decidiram quais as AEC a desenvolver”, envolvendo “outros parceiros da cidade – o Instituto de Línguas, o ATL Gente Miúda e a Santa Casa da Misericórdia – entidades com provas dadas e experiência no terreno”, possibilitando que as crianças possam “estar na escola até às 17h30, caso seja esse o desejo dos pais e encarregados de educação”.

 

Totais de alunos nas escolas sanjoanenses 2013/2014

Pré-Escolar e 1.º Ciclo

Pré-Escolar    N.º Alunos    Variação
JI Carquejido    50 (44)        +12%
JI Casaldelo    45 (45)        0%
JI Conde Dias Garcia    40 (40)        0%
JI Devesa Velha    38 (34)        +10,6%
JI Fontainhas    41 (31)        +24,4%
JI Fundo de Vila    50 (60)        -16,7%
JI Parrinho    53 (48)        +9,5%    
JI Parque    75 (75)        0%
JI Ribeiros    46 (49)        -6,2%
JI Travessas    50 (50)        0%
Total    488 (476)    +2,5%

1.º Ciclo    N.º Alunos    Variação
EB1 Carquejido    87 (84)        +3,5%
EB1 Casaldelo    110 (110)    0%
EB1 Conde Dias Garcia    99 (99)        0%
EB1 Espadanal    152 (148)    +2,7%
EB1 Fontainhas    153 (173)    -11,6%
EB1 Fundo de Vila    114 (124)    -8%
EB1 Parrinho    96 (116)         -17,3%
EB1 Parque    185 (185)     0%
EB1 Ribeiros    145 (144)     +0,7%
Total    1141 (1183)    -3,6%

Entre parêntesis o número de alunos no ano lectivo 2012/2013

Comentar

Anónimo