Neste ano lectivo
Cursos vocacionais chegaram às escolas sanjoanenses
12-09-2013
Estatísticas

2192 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

As escolas secundárias Serafim Leite e Oliveira Júnior dispõem já este ano de cursos vocacionais. Estes cursos são destinados a alunos com mais de 13 anos que tenham duas retenções no mesmo ciclo ou três retenções em ciclos distintos, permitindo-lhes completar os 6.º e 9.º anos de escolaridade. O acesso a estes cursos não é obrigatório e exige o acordo dos encarregados de educação.
É uma das novidades do novo lectivo na cidade. Trata-se de um projecto que visa o cumprimento da escolaridade obrigatória, o combate à exclusão, a igualdade de oportunidades e o desenvolvimento de um ensino de qualidade. O acesso a estes cursos não é obrigatório e exige o acordo dos encarregados de educação
O projecto dos cursos vocacionais nasceu no ano lectivo passado, em 12 escolas básicas públicas e privadas do país, para alunos com mais de 13 anos «que manifestem constrangimentos com os estudos do ensino regular», como se pode ler na portaria que criou este projecto.
Este ano o número é bem superior e chegou a duas escolas de S. João da Madeira: as secundárias Dr. Serafim Leite, S. João da Madeira e Oliveira Júnior (Tecnologias e Desporto).
Segundo apurámos estes cursos são orientados para a formação inicial dos alunos, privilegiando tanto a aquisição de conhecimentos em disciplinas estruturantes, como o Português, a Matemática e o Inglês, como o primeiro contacto com diferentes actividades vocacionais e permitindo a continuidade do ensino secundário. Uma das valias deste curso passa ainda pelas respostas que a escola pode dar às situações.
Assim, os cursos integram três componentes: uma formação geral, em que os alunos aprendem o mesmo que os alunos do ensino regular (Português, Matemática, Inglês e Educação Física), criando uma formação estruturante em todos os alunos, mas com a vantagem destes poderem fazer essas disciplinas por módulos; uma vertente prática em que os alunos passam por três actividades práticas ao longo do ano e que será articulada com uma componente complementar, com disciplinas como Física, Ciências, História e Geografia, coordenadas pela escola; uma prática simulada em empresas, em duas semanas por trimestre, onde os alunos irão experimentar o que aprenderam, com profissionais da área.
A nossa reportagem tentou o contacto com os responsáveis pelas duas escolas que vão ministrar o curso mas o mesmo não foi possível ate ao fecho da nossa edição.
Segundo a legislação estes cursos vocacionais pretender dar «resposta a necessidades fundamentais dos alunos e assegurar a inclusão de todos no percurso escolar». Procuram «garantir uma igualdade efectiva de oportunidades, consagrando alternativas adequadas e flexíveis, que preparem os jovens para a vida, dotando -os de ferramentas que lhes permitam vir a enfrentar no futuro, também, os desafios do mercado de trabalho».

 

Comentar

Anónimo