11.ª edição do Encontro Internacional de Ilustração
O “Trabalho” e a Ilustração de mãos dadas até sábado
07-11-2018 | por António Gomes Costa
O Encontro Internacional de Ilustração de S. João da Madeira está de volta, na sua 11.ª edição, de 2 a 10 de Novembro, na Oliva Creative Factory. O evento, organizado pela Junta de Freguesia de S. João da Madeira sob o tema central “Trabalho”, tem trazido à cidade muitos admiradores e figuras de renome.
Estatísticas

247 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

Até ao próximo sábado, dia 10, S. João da Madeira vive a 11.ª edição do Encontro Internacional de Ilustração, que reúne obras em que 25 artistas de seis países cujo tema central para as suas criações é o «Trabalho». 
O evento, que já é uma marca na agenda cultural da cidade, apresenta exposições, oficinas nas escolas, uma feira do livro, conversas, um concerto ilustrado pelo músico Filho da Mãe, a artista Cláudia Guerreiro (evento que aconteceu na passada terça-feira, na Casa da Criatividade) e muitas outras actividades que preenchem o programa do evento organizado pela Junta de Freguesia, que tem a Oliva Creative Factory como ponto central.
As obras finalistas da edição deste ano encontram-se em exposição desde o passado dia 20 de Outubro, na Torre da Oliva, com visitas guiadas. Trata-se de uma exposição das 104 candidaturas e ali estão reunidas as 50 ilustrações selecionadas pelo júri do concurso sob o tema «Trabalho». Os 25 finalistas, três dos quais vão ser premiados, entre outras bens, com um MacBook Pro 13, material da Viarco e uma Mesa Gráfica WacomIntuos Basic.
Segundo a organização do evento, trata-se de um tema potencialmente “difícil de abordar”, pois  “o trabalho é uma realidade omnipresente que afeta de maneira positiva e negativa a vida de todos”.
Os finalistas têm as seguintes nacionalidades: Portugal (11), Espanha (8), Argentina e Brasil (2), Ucrânia e Itália, um ilustrador cada. O júri da 11.ª edição foi constituído por Armando Silva, Luís Mendonça (Gémeo Luís), Francisco Vaz Silva, José Lima e Gonçalo Viana.

“Lançar a Ilustração para fora da cidade”

“A criação das parcerias com as escolas para lançar a Ilustração para fora da cidade, o livro para colorir em várias dimensões, a exposição das obras dos artistas convidados, o que anteriormente não fazíamos, e a conversa com empresários, onde vão ser apresentados projetos concretos em que foram utilizadas a ilustração de produtos”, são algumas das marcas da edição deste ano, segundo Helena Couto, presidente da Junta de Freguesia de S. João da Madeira. A autarca assume que a maioria dos visitantes são “pessoas que conhecem bem aquilo que ali vão encontrar” e tem dificuldade em responder se o evento é ou não “muito conhecido na cidade”.
Na entrada da exposição destaca-se um livro gigante - criado em tamanho reduzido na edição anterior, da autoria do arquitecto João Valente, que na edição de 2017 teve como objectivo ser um suporte a nível de “merchandising e divulgação”.
Helena Couto fez questão de reforçar que a organização pretende que o evento não seja só durante uma semana, mas “ao longo de todo o ano”, lembrando que, já em Fevereiro, foi realizado o «Museu Ambulante».
Nesta exposição é ainda possível encontrar quadros da Escola Manuel Laranjeira, que aceitou o desafio da organização para ali apresentar em trabalhos, onde se destaca o papel de uma “varina”, e a que apresenta em formato de mural as criações sobre o «Trabalho» assinadas por estudantes de S. João da Madeira. “A ideia aqui é também mostrar vários tipos e áreas de trabalhos”.
A autarca há muito que ambiciona que o evento possa “sair das nossas fonteiras”, o que já foi conseguido relativamente à “fronteira nacional”, mas “não foi conseguido ainda relativamente à fronteira regional”, reforça.
A sessão de abertura realizou-se na Sala dos Fornos da Oliva Creative Factory, na passada sexta-feira, dia 2. Marcaram presença na inauguração membros do executivo da Junta de Freguesia, o presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, Jorge Sequeira, alguns vereadores, a presidente da Assembleia Municipal, Clara Reis e vários ilustradores convidados.
Helena Couto fez uma breve apresentação do Encontro, dando a conhecer também algumas iniciativas da edição deste ano, apresentou o júri e alguns ilustradores presentes. O momento ficou ainda marcado com a presença de alguns alunos da escola Ana Luísa Mendonça, que realizaram um pequeno espetáculo de dança. Após este momento, foram apresentadas pelos respetivos autores as exposições que estarão patentes na Oliva Creative Factory, até ao próximo dia 10 de novembro.
Pelo meio, um grupo de alunos do Armazém 4 e da CERCI de S. João da Madeira realizaram um pequeno momento de dança em conjunto. A sessão terminou com uma atuação do Coro de Câmara de S. João da Madeira.

Um livro para colorir

Na edição do ano passado foi criado um livro, da autoria do arquitecto João Valente, que serviu de “suporte material”. O livro tinha um humor muito próprio do seu autor que, através da banda desenhada, tentou dar respostas a várias perguntas.
O arquitecto foi desafiado este ano pela organização para criar um livro para colorir. “S. João da Madeira não é fácil como tema de desenho. Pediram-me um livro em formato quadrado e isso complicou um pouco o trabalho, pois os edifícios na cidade são muito em formato retângulo, o que dificultou logo tudo o que eu tinha imaginado”. A Estação dos Caminhos-de-ferro, o Edifício dos Paços da Cultura, vários edifícios da Oliva, várias chaminés e muitos outros edifícios serviram de mote de inspiração para a criação deste livro de João Valente.

Comentar

Anónimo