motores
A conversar é que nos entendemos
Olá, Mercedes!… Vamos falar!
10-10-2018
Estatísticas

302 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

O novo Mercedes-Benz Classe A quer reforçar o sucesso comercial da geração anterior e argumentos válidos não lhe faltam. E qualquer semelhança com a geração anterior será pura imaginação, pois neste novo modelo, o que não faltam são novidades. Muitas novidades.
Na sua quarta geração, as diferenças face ao modelo anterior são notórias, sendo visto pela concorrência como uma séria “ameaça” devido à elevada fasquia tecnológica colocada pela marca de Estugarda, com melhorias a todos os níveis, desde o novo design, ao motor, à imagem do interior e até um nível de tecnologia único e invulgar neste segmento.
O exterior do Classe A apresenta um design muito expressivo estreando as novas linhas da marca, onde foi buscar inspiração ao seu irmão CLS, com grelha dianteira mais larga, um grupo ótico mais esguio, com capot e perfil de linhas simples mas mais vincadas, tudo isto numa nova plataforma, com mais 3 cm de distância entre eixos, assim como com um comprimento exterior que cresceu mais 13 cm, largura em mais 2 cm e 1 cm em altura, que se reflete no habitáculo que também em matéria de espaço para os ocupantes e na bagageira que agora tem 370 litros de capacidade e um acesso bastante melhorado.

Interior inigualável

Mas as grandes novidades estão mesmo no interior do Classe A, onde se respira qualidade com uma imagem cuidada apresentando uma arquitetura completamente diferente do antecessor com um tablier totalmente redesenhado despedindo-se do tradicional painel de instrumentos que passa a ser composto por dois ecrãs de disposição horizontal, disponíveis em dois tamanhos de ecrã, de 7’ e de 10,25 polegadas com três combinações possíveis, conforme as versões, podendo ser configurados ao gosto do condutor.
O Classe A traz ainda uma importante novidade neste segmento, o sistema multimédia MBUX (Mercedes Benz User Experience), atingindo um nível de interatividade entre o condutor e o automóvel só visto, até agora, em filmes de ficção.
Nada melhor do que o experimentar com jovens a bordo para atestar de forma mais eficaz este sistema; “Olá Mercedes, restaurante italiano próximo…”, “Mercedes, tempo em Xangai…”, “Olá Mercedes, condução até Madrid…” entre outras questões que não lembra ao condutor “normal” mas que neste nível de inteligência artificial responde e, desta forma o condutor estabelece novos padrões de diálogo com… o automóvel! “Olá, Mercedes…” é desta forma que damos “ordens” e obtemos (quase) sempre uma resposta, desde a navegação, pedir informações diversas, alterar a estação de rádio, a cor do habitáculo ou ligar ao desligar o Ar Condicionado, por exemplo, são inúmeros comandos de voz que obtêm uma resposta da voz suave e bem pronunciada da Mercedes. Como não há perfeição absoluta, poderá haver aqui um pequeno problema de incompatibilidade caso a sua mulher se chame, Mercedes!…


Motor eficiente

Para este primeiro ensaio ao novo Classe A, a Nasamotor disponibilizou o modelo 180d que vem equipado com o eficiente motor 1.5 Diesel de 116 CV de potência associado a uma caixa automática de sete velocidades (7G-Tronic).
O A 180d apresenta uma enorme elasticidade, possibilitando acelerações com entusiasmo e boas recuperações estando a resposta do acelerador influenciada de acordo com o modo de condução selecionado, tendo quatro à escolha – Individual, Sport, Comfort e ECO. Sempre que liga o carro é ativado o Comfort, o mais equilibrado que combina uma utilização tranquila com suavidade, enquanto no modo Sport consegue tirar o máximo rendimento dos 116 cv do bloco turbodiesel de injeção direta. Para uma utilização eficiente e mais económica basta selecionar o modo ECO.
No geral o Classe A 180d é muito agradável de conduzir, seja em cidade, em vias rápidas ou em estradas sinuosas, oferecendo uma utilização dinâmica e ágil, muito seguro e confortável e quando se quer, tem lá escondida a veia desportiva que dá maior prazer na condução com respostas precisas e elevada estabilidade.
Quanto aos consumos, com uma utilização normal em diversos tipos de estrada, terminamos com uma média de 5,5 litros/100km.
O preço para o novo A 180d começa nos 32.500 euros mas com os irresistíveis “Packs” opcionais acabará por somar uns euros extras mas que alguns merecem ser analisados pelas claras vantagens para a segurança e o prazer de condução.
O Mercedes-Benz Classe A deixou claramente a concorrência para trás e pode ser considerado como a referência nos familiares compactos premium na atualidade. Se dúvidas tem, nada como experimentar um dos modelos disponíveis na Nasamotor na Zona Industrial do Roligo em Santa Maria da Feira, em Vila Nova de Gaia ou na Estrada da Circunvalação no Porto.

Comentar

Anónimo