Campeonato de Elite da AF Aveiro
Injustiça ao cair do pano
10-10-2018 | por Paulo Rui

O Macieirense continua sem qualquer ponto conquistado
Estatísticas

124 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Pampilhosa, 2 - Macieirense, 0

Estádio Carlos Duarte em Pampilhosa
 
Árbitro: Tiago Santos auxiliado por Pedro Loureiro e António Martins
 
Pampilhosa: Brito, João Luís (Vicente 64’), Mauro, Cancela, Carela, Lima, Diogo André, Pitéu (Gomes 45’), Miguel Ramos (Diogo Rola 78’), Manuel e Allan
Treinador: Maná
 
Macieirense: Melo, Rosas, Xavi, Gustavo (Mendes 55’), Serginho, Huguito, Abel, Pedro Leite (Maia 86’), Roma (Familiar 66’), Lima e João
Treinador: Borges
 
Disciplina: cartão amarelo para Mauro (21’), Carela (69’), Pedro Leite (69’), Abel (79’) e Melo (84’)
 
Marcadores: Mauro (89’) e Gomes (90’+2’)
 
No terreno de um candidato à subida, o Macieirense viu todo o esforço realizado gorado mesmo no final da partida e assim continua sem qualquer ponto conquistado no campeonato.
A primeira parte não teve grandes motivos de interesse, com o Pampilhosa, que tinha mais responsabilidade por jogar em casa e por ter outras ambições, a estar muito aquém do que seria de esperar.
Apesar de ter oscilado um pouco nos minutos iniciais, os visitantes conseguiram equilibrar o encontro que, apenas à passagem do minuto 20, viram o seu adversário criar um lance de perigo, com Mauro a atirar forte para uma boa defesa de Melo.
Em cima do intervalo, o Pampilhosa dispôs de uma excelente ocasião para marcar, porém, Pitéu, isolado, acabou por rematar muito ao lado.
No segundo tempo, os locais entraram muito aguerridos, mas essa atitude durou pouco tempo e de nada valeu, já que a formação de Macieira de Sarnes teve o mérito de saber controlar o jogo, embora quase sempre a jogar sem bola.
À medida que o relógio seguia o seu rumo, o Pampilhosa revelou mais nervosismo e intranquilidade enquanto que os jogadores do Macieirense, com uma excelente atitude dentro das quatro linhas, demonstraram que estavam determinados a garantir, pelo menos, um ponto.
Porventura, ao cair do pano, aconteceu o que já poucos esperavam, inclusive os seus próprios adeptos, com o Pampilhosa a inaugurar o marcador, por intermédio de Mauro.
Com os visitantes balanceados no ataque, a equipa da casa, pouco depois, fez o 2-0 final na sequência de um rápido contra ataque finalizado por Gomes.
Resultado injusto para o Macieirense que, apesar de ter sido inofensivo no ataque, mostrou uma grande entrega e determinação ao longo de toda a partida, perante um adversário que foi feliz pela forma como acabou por conquistar os três pontos.

Comentar

Anónimo