Ano lectivo 2018/2019
Projecto Educativo Municipal foi apresentado à comunidade escolar
13-09-2018 | por Joana Gomes Costa
O Projecto Educativo Municipal (PEM) de S. João da Madeira para o ano lectivo 2018/2019 foi apresentado, na passada sexta-feira, 7 de Setembro. Representantes da comunidade educativa sanjoanense reuniram-se no Salão Nobre da Câmara Municipal, onde ficaram a conhecer alguns dos cerca de 50 programas, que se integram em sete grandes áreas de intervenção: Educação para a Cidadania, Educação para a Saúde, Educação para a Inovação e Empreendedorismo, Educação para o Património Cultural, Educação para as Artes, Educação para a Leitura e Educação Ambiental.
Estatísticas

149 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Foi perante coordenadores e docentes de escolas dos diversos níveis de ensino, públicas e privadas, bem como do Presidente da Federação Concelhia das Associações de Pais (FECAP), que a vereadora da Educação da Câmara Municipal de S. João da Madeira, Irene Guimarães, apresentou as linhas gerais do Projecto Educativo Municipal (PEM) para o ano letivo 2018/2019.
“A educação para muitos é paixão, para outros é ambição ou preocupação”, apontou Irene Guimarães, na convicção de que, “para aqueles que aqui estão, é uma mistura”, pelo que a Câmara pensou o PEM na base de uma “política multifacetada, abrangente e que vá ao encontro de todos estes destinatários”, actuando num “campo muito complexo onde interagem muitos actores”, desde “as nossas crianças e jovens, aos educadores e professores, pessoal de acção auxiliar educativa, toda a comunidade envolvente, não esquecendo os pais e encarregados de educação”.
Ao apresentar os projectos, que espera que contem com a participação da comunidade, a vereadora considerou que a educação é o “campo adequado para a prática da subsidiariedade”, uma vez que defende que “a educação não é um custo”, mas sim “um investimento, com resultados a longo prazo”.
Irene Guimarães explicou que o PEM 2018/2019 foi desenhado com base no projecto anterior, sendo objectivo da Câmara “melhorar”, mas reconhece que “para actuar é preciso conhecer”, pelo que espera uma “efectiva participação de todos os agentes” nesse trabalho que se propõe a desenvolver ao longo deste ano.
Assumindo que, desde que este executivo tomou posse, “surgiram muitas ideias” e projectos que consideram interessantes, Irene Guimarães sublinhou a necessidade de “definir prioridades e filtrar”. Mas o objectivo final está bem definido: “queremos que as crianças e jovens que hoje estão nas nossas escolas sejam adultos melhores, mais interventivos, responsáveis, conscientes, saudáveis, com maior grau de autonomia, cidadania e, essencialmente, mais felizes”.

Mais de 50 projectos e cerca de 20 eventos

O PEM está construído em torno de “três grandes eixos”: a «Cidade Inclusiva e Solidária»; «Cidade Competitiva e Inovadora»; Cidade do Conhecimento e da Criatividade».
A apresentação do documento contou com a participação de técnicos responsáveis de diversos sectores da autarquia que participaram na construção do documento, assim como com da presidente da Assembleia Municipal, Clara Reis, que apresentaram alguns dos principais projectos definidos dentro de cada área concreta, sendo que o PEM inclui cerca de 50 programas integrados em sete grandes áreas de intervenção: Educação para a Cidadania; Educação para a Saúde; Educação para a Inovação e Empreendedorismo; Educação para o Património Cultural; Educação para as Artes; Educação para a Leitura; e Educação Ambiental. Inclui ainda duas dezenas de eventos, alguns dos quais inovadores, outros já com tradição na cidade.
Irene Guimarães sublinhou ainda que neste ano lectivo será “mantido tudo aquilo que é tradição”, nomeadamente o Carnaval das Escolas, Marchas Populares, por exemplo, “embora tentando fazer um bocadinho diferente, para melhor”. Embora sem adiantar muitos pormenores, a vereadora avançou que o Carnaval do próximo ano não terá um tema definido, deixando aberto à criatividade de cada escola, ou o teatro de Natal proporcionado pela autarquia às crianças, que este ano será gratuito.
Entre os diversos projectos apresentados pelos diferentes intervenientes está a Assembleia Municipal Jovens, o «F.O.R.A. (Fomentar Outras Realidades de Aprendizagem) – Erasmus Municipal», a dinamização de visitas animadas às fábricas do Turismo Industrial, programas de promoção do voluntariado ou de educação para o empreendedorismo, entre outros.
Constam também do PEM projectos já com tradição, como os «Pequenos Cientistas Sanjoanenses», o Ensino do Mandarim, que abrange alunos do 3.º ao 9.º ano, Festival de Teatro ou Poesia à Mesa.
O documento completo do Projecto Educativo Municipal (PEM) para o ano letivo 2018/2019 está disponível para download no site da Câmara de S. João da Madeira (http://www.cm-sjm.pt).

Comentar

Anónimo