Quer criar um e-commerce? Saiba por onde deve começar
12-07-2018
Estatísticas

417 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Verdade seja dita uma das formas mais práticas e simples de ter um negócio, passa essencialmente por construir uma loja virtual que venda produtos ou serviços.

Obviamente que não queremos com isto dizer que criar produtos ou serviços para venda seja algo simples e fácil (até porque, não é).

Mas, se é uma das milhares de pessoas que sonha sair de uma situação precária e trabalhar por conta própria, ter o seu negócio e conseguir gerir uma empresa da forma que acha mais saudável, hoje explicamos-lhe por onde deve começar: ou seja, os passos a dar antes da construção do e-commerce.

 

 

Investimento inicial para criar a sua loja virtual

Pois bem, a verdade é que é possível criar uma loja virtual com um orçamento muito reduzido. Contudo, isso implica obviamente que hajam muitas coisas que precisa de fazer (e vai perder algum tempo até perceber como é que se faz).

Assim sendo, é possível desde já dizer-lhe que existem 2 alternativas distintas: ou aprende a criar a sua loja virtual e a utilizar as ferramentas necessárias para o fazer ou subcontrata a criação da sua loja. De qualquer forma, existem investimentos iniciais que têm de ser realizados, sendo os mesmos:

·         Custo inicial – Entre 0 e 5.000€ e tem em conta o custo da criação da loja, dos plugins, templates e tudo o que implica a criação do negócio virtual.

·         Custos anuais – São aqueles custos que irá ter todos os anos independentemente de o seu negócio estar ou não a dar lucro e frisamos o domínio, alojamento, certificados de segurança, manutenção e segurança. Estes custos devem rondar em torno dos 150€ ano.

·         Em função das vendas – São custos que se encontram associados ao volume de vendas que tem, como é o caso dos custos de envio, taxas de giveaways, taxas de pagamento e custos que algumas plataformas associam ao volume de vendas.

Quais são os requisitos legais para ter um e-commerce?

Pois bem, saber como começar um e-commerce, passa também por saber quais são os requisitos legais associados ao mesmo para que não tenha problemas, não só com as finanças, como também com os próprios consumidores.

Dessa forma, e para saber os primórdios para começar, tenha em conta o seguinte:

·         Tem de abrir atividade nas Finanças com o CAE correto associado aos produtos ou serviços que vende (o nosso conselho é que se dirija mesmo a uma repartição das finanças e trate de tudo diretamente com eles em vez de o fazer online);

·         Tem de passar fatura ou recibo de todos os produtos que vende. Dependendo do CAE poderá fazê-lo através do site das Finanças, contudo, para um e-commerce é melhor optar por adquirir um software de faturação que tenha integração com a loja online;

·         Tem de cumprir obrigatoriamente a legislação dos países para onde está a vender os seus produtos;

·         Tenha em mente que alguns produtos têm uma legislação própria (como é o caso das bebidas alcoólicas);

·         Alguns tipos de negócios precisam de seguir os códigos deontológicos, por isso, antes de começar a criar o seu negócio, veja se não está enquadrado nesse código, e perceba quais os ajustes que necessita fazer;

·         Tenha em conta não só a política de privacidade que deve ser a mais extensa e explicativa possível, como também os termos de utilização, termos de devolução, política de cookies e contactos;

·         Tendo em conta o novo regulamente da proteção de dados (RGDP) tenha em mente que deve nomear um responsável pelo tratamento dos dados pessoais, e que cumpra e prove sempre que o regulamente está a ser cumprido, e os dados se encontram a ser tratados de acordo com o mesmo;

·         Dê informações e coloque à disposição do consumidor mecanismos para exercer o direito da livre resolução de conflitos (contudo, lembre-se que existem exceções para alguns produtos e serviços) de 14 dias em Portugal e 7 dias na Europa;

·         Faça a adesão aos centros de arbitragem na resolução alternativa de conflitos;

Como manter a segurança da sua loja virtual

Pois bem, é também necessário ter em conta que para ter uma loja virtual bem sucedida a segurança é um ponto que não pode descurar de forma nenhuma, por isso, deixamos-lhe mais algumas dicas nesse sentido:

·         Implemente sempre o certificado SSL (certificado de segurança);

·         Tenha um alojamento seguro e de qualidade;

·         Faça backups regulares de forma a não perder informações importantes da sua loja;

·         Atualize regularmente a plataforma, os plugins e os templates;

·         Utilize uma password segura e forte que garanta a impossibilidade de hackear o site;

·         Atulize regular o CMS;

·         Monitorize os ataques e analise frequentemente as condições do site.

Pois bem, se quer ter uma loja virtual, as dicas que lhe deixamos anteriormente são efetivamente o ponto de partida para começar a analisar tudo o que vai precisar. Obviamente que não lhe explicamos passo a passo como proceder à criação da loja, mas temos a certeza que irá conseguir.

Comentar

Anónimo
Tempo
Farmácias de Serviço
Edição Impressa
Publicidade
Classificados
Bluebutterfly
Prestação de Serviços de Limpeza - Instalações empresariais - Lojas...
Serviços
MARKETING
MARKETING (M/F) Empresa têxtil localizada em S. João da Madeira  pre...
Emprego Procura