A homenagem (possível) ao Joaquim Sousa, o nosso “Mano”
12-07-2018 | por Adé
Estatísticas

773 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Tal como vinha destacadamente anunciado no jornal ‘O Regional’, a homenagem ao antigo guarda-redes da ADS, do Arrifanense, do FC do Porto,  do S.C. Varzim, do Vitória S.C. de Guimarães, Joaquim SOUSA (o Mano), realizou-se na noite do passado dia 7 de Julho, no exterior do BAR Mística, graças à iniciativa de dois antigos atletas, Teixeira de Sousa e Manuel Augusto Pinho.
Foram cerca de 80 pessoas, aquelas que quiseram estar presentes na homenagem ao “Mano” Sousa, para manifestarem o seu carinho e a amizade dos que com ele conviveram no desporto e fora dele. Muitos deles vieram de Guimarães, do Porto e de Águeda, para dizerem-lhe o quanto estavam gratos por o terem tido como colega e o terem agora como amigo! Também estiveram presentes os conhecidos Luís Ribeiro (o Tito guarda-redes), o Pinho Santos, Marialvas, o Pulha, o Edvaldo, o Torres (defesa central do Vitória de Guimarães) e tantos outros seus colegas na ADS e nos juniores do F.C. Porto.
Na verdade, quem conviveu com o “Mano” Sousa, no desporto e fora dele, terá certamente gostado, como eu gostei, do HOMEM de grande sensibilidade, de atitude vertical, amigo do seu amigo, educado, respeitador e, por isso, sempre muito respeitado!
O “Mano” tinha imensas qualidades e fazia-me recordar o guarda-resdes do Belenenses, o José Pereira (o pássaro azul). Só que o “Mano” não tinha intenções de fazer do futebol a sua principal profissão. Jogava pelo divertimento e pelo gozo dos seus voos... com aquele seu sorriso maroto, depois de uma grande defesa, que enervava os seus adversários! Velhos tempos e dos muitos campos pelados!
Foi pena que os clubes que representou aqui da região, como a ADS e o Arrifanense, não se tivessem associado à homenagem, fazendo-se representar, já que a mesma foi publicamente anunciada e aberta a todos através de inscrição. Principalmente a ADS, cuja direcção primou pela ausência, escusando-se a participar na homenagem de uma pessoa que generosamente contribuiu com a subida da 3.ª para a 2.ª Divisão, salvo erro em 1982/83, com “Mano” Sousa como treinador/jogador, tendo como adjunto o saudoso José Pereira Miná (o Zéquinha)!
O “Mano” fez-se acompanhar de sua esposa Luísa (também ela uma ex-grande atleta do basquetebol sanjoanense), do seu filho, do seu neto e de uma sua irmã, que certamente gostaram da festa pela sinceridade demonstrada pelos presentes, que fizeram algumas ofertas simbólicas ao homenageado, tendo sido sorteado uma bola autografada pelos presentes, a qual saiu ao neto do homenageado! Nem de propósito!!!
A festa acabou já de madrugada, com uma sessão de fados, cujos intérpretes amadores(fadistas e instrumentistas) surpreenderam-nos pela positiva!
Parabéns ao homenageado e ao dois promotores atrás referidos.
 

Comentários
Anónimo | 16-07-2018 10:47 FESTA DE HOMENAGEM
Amigos meus que estiveram em Macau, assim como o (Mano), me convidaram para fazer parte da festa de homenagem ao amigo Sousa. Eu aceite pk fiquei impressionado com a presença dele no convívio dos colegas da tropa em Macau, em Setubal. Achei um homem altamente educado e de uma aparência extraordinária, assim como sua esposa, e foi esse o motivo que me levou a ir à festa de homenagem, e desde já envio os meus parabéns ao proprietário do (Mistica bar) que apresentou uma festa muito bonita. PARABÉNS

Comentar

Anónimo