Comunicado
05-07-2018 | por O gabinete de imprensa do CDS-PP São João da Madeira
Estatísticas

556 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Por iniciativa da comissão política concelhia do CDS-PP de São João da Madeira, foi organizada uma viagem de “Vouguinha” como forma de chamar a atenção para o estado a que chegou a Linha do Vouga, uma iniciativa de promoção da defesa, recuperação e investimento na Linha do Vale do Vouga, reivindicando a criação de condições para que o “Vouginha” seja novamente o transporte ferroviário de preferência e excelência nesta região.
A Concelhia de São João da Madeira partilhou a organização desta iniciativa com as concelhias do CDS-PP de Espinho, de Santa Maria da Feira e Oliveira de Azeméis, e decorreu no passado sábado, dia 30 de Junho, com a presença da Comissão Política Distrital e do deputado João Almeida.
A iniciativa consistiu numa viagem de Vouginha, que iniciou em Oliveira de Azeméis, passando pelos concelhos de São João da Madeira, Santa Maria da Feira até Espinho, pelo trajecto foi analisado o estado das várias estações e apeadeiros e, chegados a Espinho, foi possível verificar o estado da zona envolvente ao apeadeiro do Vouga. De seguida, de uma caminhada pelo acesso disponível até à gare da CP (Estação de Espinho) de acesso à linha do Norte.
Esta iniciativa teve como objectivo verificar e alertar para as condições da via, estações e áreas envolventes, solicitando uma intervenção urgente, bem como um projecto futuro para a sua inovação. Porque esta linha recuperada e inovada é uma opção importante ferroviária de mobilidade de excelência de ligação dos concelhos vizinhos à linha do Norte, bem como acesso dos Sanjoanenses às praias e feira municipal de Espinho, entre várias outras valências ao longo da linha do Vouga, um dos exemplos que se ouviram dos utentes foi, entre vários, o acesso ao centro de formação profissional de Rio Meão. Ao contrário que do que se diz, esta linha tem uma afluência diária de cerca de 50 pessoas por comboio e lotação esgotada à segunda-feira e durante o verão. Um dos motivos que leva à não utilização de muitos utentes são os vários transtornos quinzenais com manutenção das composições, no qual o trajecto tem de ser feito de autocarro, o que provoca longos atrasos e leva aos utentes terem de optar por outros transportes.
O deputado João Almeida reforçou que esta via é estruturante e importante para a mobilidade destes concelhos e das suas freguesias, onde o CDS tem defendido localmente e na Assembleia da República pelo investimento na mesma, onde no ano passado conseguiu que uma resolução proposta pelo CDS fosse aprovada por unanimidade, que previa que a linha fosse requalificada e ligada à linha do norte, permitindo que a área sul metropolitana do Porto possa ter investimento como a área norte do porto na matéria de mobilidades e transportes. Essa resolução foi aprovada e o CDS quis no orçamento de estado para este ano concretizar essa resolução, prevendo a verba necessária para o início desta obra, mas todos os restantes partidos com assento no parlamento não aprovaram favoravelmente a proposta, o que é de estranhar, contrariando à posição anterior, e que sem sentido não permitiram esse investimento.
Neste momento, o governo está a promover a discussão do Ferrovia 2030, o próximo programa de investimento na ferrovia, por isso, é o momento certo para chamar a atenção e dizer que as centenas de milhares de habitantes desta região merecem tanto o investimento como aqueles que estão no norte da área metropolitana do Porto, como em qualquer zona do país e, portanto, merecemos uma Linha do Vouga em condições, que possa ser usufruída por todos aqueles que aqui vivem, que trabalham, que se deslocam e que realmente merecem um transporte público de qualidade.
Na opinião do líder da concelhia do CDS-PP de São João da Madeira, Ricardo Mota, a Linha do Vouga é apenas um bom exemplo do muito que ainda é necessário fazer para promover uma mobilidade mais eficiente na nossa região, devemos pensar a região como um organismo com necessidades muito próprias, que vão muito para além da Linha do Vouga, é preciso fazer mais para garantir um acesso fácil por transportes públicos aos concelhos vizinhos, a Aveiro e ao Porto, promovendo desta forma um modo de vida mais sustentável e ecológico.
O CDS-PP de São João da Madeira tudo fará para lutar por uma aposta rápida e objectiva para que se possa realizar esta tão necessária requalificação, não de emergência, mas, sim, pensada para o futuro.
São João da Madeira sabe que pode contar com o CDS-PP!

 

Comentar

Anónimo