Comissária da PSP sanjoanense regressou a Portugal em estado grave
Rosa Maria Gomes contraiu malária na República Centro-Africana
21-06-2018 | por António Gomes Costa
Rosa Maria Gomes, comissária da Esquadra de S. João da Madeira ao serviço das Nações Unidas em missão na República Centro-Africana, regressou a Portugal em estado considerado grave após ter contraído malária. O seu estado de saúde é agora considerado estável.

Rosa Maria Gomes em missão da ONU na República Centro-Africana
Estatísticas

2255 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

A comissária da Esquadra da PSP de S. João da Madeira, que integra uma missão da ONU na República Centro-Africana, desde o dia 11 de Março, foi transferida para Portugal, na passada sexta-feira, dia 15, por ter contraído malária e necessitar de cuidados médicos que “não podiam ser prestados no local”, adiantou fonte da PSP à nossa reportagem.
A mesma fonte revela ainda que a doença terá sido diagnosticada no passado dia 11, e que a agente terá sido transportada para o Hospital sérvio da MINUSCA, na região de Bangui, local onde Rosa Maria Gomes se encontrava ao serviço da Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana.
Ao que se sabe, a PSP terá solicitado apoio ao Estado-Maior General das Forças Armadas para transportar Rosa Maria Gomes numa aeronave Falcon 50, da Força Aérea Portuguesa, devido ao estado de saúde, que se agravava, apesar dos tratamentos.  
Já em território portugês, a “capacete azul” foi transportada para o Hospital Santa Maria, em Lisboa, unidade onde ainda se encontra.
Fonte próxima da agente revelou à nossa reportagem que o seu estado clínico é neste momento “estável”, está “muito melhor e encontra-se livre de perigo”, desconhecendo-se, no entanto, quando receberá alta. A mesma fonte revela também que existe a possibilidade muito em breve de Rosa Maria Gomes ser “transferida para o Hospital Militar em Lisboa”. Segundo apurámos ainda, além de malária, foi ainda diagnosticado um edema pulmonar.

Comissária livre de perigo

Sabe-se ainda que no passado sábado, dia 16, Rosa Maria Gomes recebeu a visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e da secretária de Estado da Administração Interna, Isabel Oneto, que a visitaram nesta unidade de saúde e se inteiraram da evolução do seu estado de saúde.
Durante a sua presença ao serviço das Nações Unidas, a Oficial de Polícia manteve contacto com ‘O Regional’. “Encontro-me bem mas isto aqui não é fácil. Estou a dar formação a 600 km da capital. Vim com um formador do Congo e outro da Costa do Marfim. Os meus colegas portugueses ficaram na capital. Encontro-me a 100 km da fronteira dos Camarões”, foram algumas das revelações feitas, destacando ainda as altas temperaturas na região.
Recorde-se que Rosa Maria Gomes tinha assumido dias antes da sua partida para esta missão internacional tratar-se do “maior desafio da minha carreira profissional”. Desconhecia na altura qual seria o seu grande papel nesta missão, mas mostrava-se disposta a dar muito de si, “ajudar e transmitir ensinamentos”. Duma coisa tinha a certeza: estava preparada para este desafio e queria representar a “PSP e Portugal” o melhor possível, mesmo sabendo que teria pela frente “dias difíceis”, pois a “estabilidade do país está muito em baixo, estão em constante guerrilha, existem 16 grupos rebeldes”, dava-nos conta na altura.
Lembre-se que o Conselho de Segurança da ONU aprovou, em Novembro de 2017, por unanimidade, o prolongamento, por um ano, da sua missão de paz na Missão Multidimensional integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana (MINUSCA), tendo perdido 12 soldados desde o início de 2017.


 

Comentários
Anónimo | 24-06-2018 16:44 perigo
senhora comissionàro foi para cento africa pais de pobreza veio doente isso acontece fez alguma coisa pelos so que passam fome deixou la o seu ordenado para os que tem fome se fez isso merece os apolausos da PSP do PAIS bravo ràpidas melhoras
Anónimo | 21-06-2018 13:42 Comiss?ria com mal?ria
Lamento que a Senhora Comiss?ria tenha sido atingida por essa doen?a pr?pria dos Pa?ses africanos. A Sr? Comiss?ria ter? feita a vacina ou as vacinas obrigat?rias para quem se desloca para Pa?ses africanos?
Espero que tenha r?pidas melhoras e que volte ao activo quanto antes.

Comentar

Anónimo