Em funcionamento na Oliva Creative Factory
«Espaço Empresa»: novo serviço público ao dispor dos empreendedores
24-05-2018 | por Joana Gomes Costa
Foi inaugurado na passada sexta-feira, dia 18, o «Espaço Empresa», um “novo serviço público”, instalado na incubadora da Oliva Creative Factory, que está agora ao dispor dos empreendedores e das empresas de toda a região. Trata-se de um posto único de atendimento, num projecto liderado pelo IAPMEI, permitindo o atendimento personalizado e acompanhamento do empresário ao longo do ciclo de vida do seu investimento. A ministra da Presidência e Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, e a secretária de Estado da Indústria, Ana Lehmann, estiveram ao lado do presidente da Câmara, Jorge Sequeira, no acto de inauguração, que decorreu no âmbito das comemorações dos 34 anos da Elevação de S. João da Madeira a Cidade.

A ministra da Presidência e Modernização Administrativa presidiu à inauguração do «Espaço Empresa» localizado na Oliva Creative Factory
Estatísticas

965 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

O «Espaço Empresa» é um “novo serviço público que a cidade de S. João da Madeira e o Governo colocam ao dispor das empresas”, como explicou o presidente da Câmara, Jorge Sequeira, na cerimónia que marcou a inauguração deste balcão de atendimento aos empreendedores, localizado na incubadora da Oliva Creative Factory.
Nesta ocasião, o autarca aproveitou para dirigir uma “palavra especial” à ministra da Presidência e Modernização Administrativa, lembrando que, “se hoje temos o Cartão do Cidadão que substituiu cinco cartões”, ou se temos “o documento único automóvel”, ou é possível “criar uma empresa na hora”, ter acesso a certidões via Internet ou se existe o “licenciamento zero”, tudo isso “se deve ao Simplex”, sendo Maria Manuel Leitão Marques o “rosto e nome” desta que considera ter sido “a mais importante revolução no funcionamento da administração pública” em Portugal.
O Simplex foi, nas palavras de Jorge Sequeira, “uma revolução tranquila” que “alterou radicalmente” o modo de operação da administração pública, “facilitando a vida a empresas e cidadãos”. Mas o Simplex “continua a espalhar simplicidade no país”, sendo que o «Espaço Empresa» representa “uma nova etapa na nossa tarefa de aproximar a administração pública dos cidadãos”, sempre sob o mote de “simplificar, modernizar e inovar”, disponibilizando aos empresários “um catálogo de serviços muito vasto”.
Jorge Sequeira sublinhou que a abertura deste novo serviço resulta da “colaboração entre o Governo e a autarquia”, tendo “muito significado” não só para a nossa cidade, como para os empresários de toda a região, explicando que a incubadora da Oliva Creative Factory foi considerado o local “mais adequado” para instalar o «Espaço Empresa» dado o “ecossistema de criação” ali existente.
“Já se espalhou a notícia de que S. João da Madeira tem um novo serviço público”, disse o presidente da autarquia, avançando que o «Espaço Empresa» já havia sido procurado por empreendedores de municípios vizinhos que ali encontraram resposta adequada, mesmo antes do acto oficial de inauguração.

“Colaboração” tem sido a “chave do sucesso”

“O Simplex serve para isto”, apontou a ministra Maria Manuel Leitão Marques, fazendo questão de sublinhar que “a chave do seu sucesso, desde o início, foi a colaboração”. Lembrando que alguns dos processos que Jorge Sequeira mencionou, como a criação do Cartão de Cidadão, por exemplo, foram “muito difíceis”, só tendo sido possíveis graças a “projectos colaborativos”, uma vez que todos estes processos foram “desenhados em função da comodidade do cidadão” e não o funcionamento da máquina administrativa do Estado.
Esta mesma convicção que levou à criação de um cartão que substituiu cinco outros esteve na base do «Espaço Empresa» que congrega “serviços da administração central e local”, assim como de diversas outras áreas relevantes para empresas e empresários, estando a ser promovidos esforços para alargar os serviços às áreas da agricultura e ambiente.
“O empresário espera que lhe digam tudo, que o informem das necessidades e incentivos, não importa de quem é a competência”, sublinhou a ministra, voltando a destacar a colaboração entre os diferentes intervenientes que permite “um serviço mais próximo, mais rápido e mais simples junto de quem precisa”, ou seja, “as empresas e os empreendedores”. “Não é fácil chegar aqui, mas chegámos”, afiançou.
A ministra da Presidência e Modernização Administrativa salientou ainda que o «Espaço Empresa» pretende ser “um serviço em movimento”, estando “preparados para introduzir novos serviços”, à medida das necessidades e procura por parte das empresas.
Com o “olhar no futuro”, a governante defendeu que o “atendimento em serviço público” deve procurar “automatizar as respostas simples” e “personalizar o que é resposta específica a cada caso”, destacando que o «Espaço Empresa» assenta numa “abordagem multicanal”, agregando o atendimento pessoal de proximidade aos canais de contacto online e telefónico.
Para Maria Manuel Leitão Marques, aos serviços da administração pública colocam-se os “mesmos desafios das empresas”: que “não envelheçam” ou parem, porque “se pararem, morrem”. Defende por isso uma “administração colaborativa que desenha os seus serviços em colaboração com cidadãos e empresas”, explicando que todos estes novos serviços e soluções são sempre testados em laboratório e através de protótipo desde o início do seu desenho.
Ao presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, a ministra saudou “o espírito aberto à inovação”.

Toda a informação num só balcão

S. João da Madeira é dos cerca de duas dezenas de municípios portugueses que acolhe o «Espaço Empresa», que se traduz numa rede de acesso e interacção com a administração pública central e local, permitindo o atendimento personalizado e acompanhamento do empresário ao longo do ciclo de vida do seu investimento, num posto único de atendimento.
Este é um projeto liderado pelo IAPMEI, enquanto entidade especialmente vocacionada para o apoio às empresas, assumindo a AMA (Agência de Modernização Administrativa) e a AICEP a qualidade de entidades parceiras no seu desenvolvimento, tendo, neste processo, o envolvimento activo dos municípios.
Em S. João da Madeira, o projecto «Espaço Empresa» está localizado na incubadora da Oliva Creative Factory, com um horário de atendimento aos empresários das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Duas funcionárias da autarquia de S. João da Madeira receberam formação específica para assegurar este serviço.
O catálogo de serviços prestados no «Espaço Empresa» possui o suporte fundamental, em backoffice, de uma rede constituída por pontos focais dos vários serviços da Administração Pública relevantes para a vida das empresas. Estão disponíveis serviços desde a constituição, certificação e registos da empresa; internacionalização; incentivos; inovação e desenvolvimento; regime jurídico; e informações nas áreas do comércio, serviços, restauração, indústria, turismo, entre outros.

Comentar

Anónimo