Andebol
10-05-2018

Infantis Masculinos - B
Estatísticas

124 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

Seniores Masculinos - Fase Final do Campeonato Nacional da 2.ª Divisão
Alto Moinho, 22 - ADS/Clínicas CMP, 27

A equipa alvinegra beneficiou do empate entre o SP Horta com Fermentões, bem como da derrota do Póvoa com o Benavente e, a três jornadas do final, isola-se no primeiro lugar a apenas um ponto da dupla perseguidora, o Horta e o Fermentões.
A ADS/Clínicas CMP não entrou bem no jogo, sendo surpreendida por uma equipa muito bem organizada, que fez um parcial de 5-2 nos primeiros dez minutos de jogo. Aos poucos, a equipa alvinegra foi recuperando da má entrada, tendo saído para o intervalo já na condição de vencedora, com um resultado curto de 12-13.
A equipa de S. João da Madeira manteve a sua defesa habitual, bastante profunda e combativa. É de salientar que o Alto do Moinho teve apenas três exclusões de 2 minutos, enquanto a ADS/Clínicas CMP teve 12, havendo alturas no jogo em que chegou a jogar apenas com quatro jogadores de campo. No total foram 24 minutos com menos um jogador em campo mas, mesmo assim e contra todas as adversidades, a equipa manteve-se coesa e focada no seu objetivo.
Em destaque esteve Alexandre Relvas com sete golos e uma excelente exibição. Também é de salientar a convocatória de Francisco Silva e Tiago Antunes, dois juvenis com apenas 17 anos, produtos da formação sanjoanense. É sempre um ato de coragem por parte do técnico Nuno Silva, numa fase em que todos os jogos são finais, lançar atletas tão jovens, mas é também uma prova da qualidade da formação do clube.
José Pedro Silva, vice-presidente do clube, referiu no final: “é um orgulho lançar estes miúdos e é uma prova aos nossos adeptos de que queremos crescer, mas sempre mantendo uma estrutura apoiada na nossa formação, que identifique a cidade com a equipa. Neste momento, bastará vencer os jogos em casa para subir de divisão, mas ainda nada está ganho, pois os nossos adversários mantêm-se muito perto na tabela classificativa e continuam quatro equipas com possibilidades reais de conseguirem o 1.º lugar. Pedimos aos nossos adeptos que mostrem que estão connosco e nos apoiem em massa nos dois jogos que faltam em casa”.
Na próxima jornada, a ADS recebe o Póvoa, que está em quarto lugar a dois pontos. Faltam apenas três jogos e teoricamente uma vitória e um empate serão suficientes para garantir a subida à 1.ª Divisão. A ADS/Clínicas CMP joga nas Travessas, sábado, dia 12, às 19h00.

 

Infantis Masculinos
ADS B/Mais Óptica, 16 - Feirense B, 27

Jogo contra o líder da série, que tem só vitórias nesta fase, contra uma ADS composta maioritariamente por atletas do escalão de Minis.
Quer na primeira como na segunda parte, a equipa não entrou da melhor forma, permitiu que o adversário tivesse vantagens de 6/7 golos em ambas as partes.
Apesar de uma melhor produção da equipa na segunda parte, o resultado final foi justo e venceu a melhor equipa em campo.
É trabalhar agora para, no próximo sábado, ter a melhor classificação possível na Final 4 da Taça Pizzarte.

Infantis Masculinos
ADS A/Mais Óptica, 30 - Beira Mar, 21

Jogo contra uma equipa que fisicamente tem atletas que se destacam e sabíamos que seria um jogo complicado.
A primeira parte foi pautada pelo equilíbrio, mas cometemos muitas falhas técnicas para o que tem sido os últimos jogos. A defender estávamos pouco agressivos, o que também não ajudou. O empate ao intervalo até estava a ser um pouco lisonjeiro para o que a equipa estava a produzir.
Na segunda parte não entrámos também muito bem, mas a partir dos 5/10 minutos, começámos a ser mais ativos e “agressivos” a defender, o que permitiu obter uma vantagem de quatro golos. Depois disso, encontrámos estabilidade em ambas as fases do jogo e o resultado final acabou por ser fruto do que de bom fizemos na segunda parte.

Iniciados Femininos
S. Miguel do Mato, 17 - ADS/Mais Óptica, 30

No passado domingo, sob o olhar atento e terno das mães, as atletas iniciadas da ADS/Mais Óptica foram mostrando a sua raça ao longo do jogo em terra de bons pastéis de Vouzela.
Sem grandes falhas no ataque, somando golos sempre que a oportunidade espreitava e defendendo a sua área com garra e dedicação, o jogo foi sendo decidido ao longo dos 60 minutos.

Infantis Femininas
Valongo do Vouga, 25 - ADS/Mais Óptica, 27

Já todos ouvimos falar de jogos impróprios para cardíacos e o jogo das infantis entre o Valongo do Vouga e a Sanjoanense foi um desses, pois já se sabe que a deslocação ao pavilhão do Valongo é sempre uma deslocação difícil.
Durante a 1.ª Parte, a equipa alvinegra esteve à frente do marcador; contudo, a equipa do Valongo nunca desistiu e não deixou o resultado avolumar-se, chegando ao intervalo com o marcador em 12-14 para a ADS/Mais Óptica.
Já na segunda parte, a equipa da casa entrou mais decidida a querer vencer o jogo, estando em grande parte à frente, mas quase no final houve uma reação bastante positiva da equipa alvinegra, que fez com que o marcador mudasse por completo e prevaleceu a vontade e garra de todas as atletas em não levar a derrota para S. João da Madeira, chegando ao apito final com uma vitória saborosa.
O resultado tangencial espalha bem o equilíbrio verificado ao longo do encontro. Ambas as equipas estão de parabéns, pois souberam lutar e respeitarem-se mutuamente, proporcionando um bom jogo de andebol para um escalão com atletas tão jovens.


Camp. Nac. Juvenis 2.ª Divisão - 2.ª Fase - Zona 2 - 11.ª Jornada
ADS B, 34 - Guarda Unida, 30

Jogo bastante disputado e jogado com muita intensidade, onde ambas as equipas demonstraram grande vontade de vencer. Estes aspetos, aliados à qualidade dos intervenientes, fez com que, quem se deslocasse ao Pavilhão das Travessas para assistir ao jogo, não se tenha arrependido do tempo despendido.
Bom jogo da nossa equipa, que conseguiu estar na frente do marcador praticamente o jogo todo, realizando uma boa primeira parte e controlando o resultado na segunda metade. Apesar de se sentir algumas melhorias, há ainda muito a fazer nos capítulos da finalização e agressividade defensiva, estes são aspetos que não podem ser descurados no futuro, caso contrário poderemos comprometer as nossas aspirações.
Resta continuarmos a trabalhar e a acreditar nas nossas capacidades.
Daniel Martins

Camp. Nac. Juvenis 2. - ª Divisão - 2.ª FaseZona 2 - 12.ª Jornada
ADS B, 38 - Nad Pombal, 17

Boa vitória, num jogo algo desequilibrado logo desde início, mas onde apresentámos mais qualidade e atitude do que aquela que o adversário pôs em campo. De salientar o respeito demonstrado pelo adversário, pela seriedade e simplicidade com que encarámos todos os lances.
Faltam dois jogos, de grau de dificuldade elevado, visto que iremos jogar contra os dois primeiros classificados desta fase e que irá por à prova as nossas capacidades.
Daniel Martins
 

Comentar

Anónimo