O carnaval saiu à rua com inovação e animação…
08-02-2018 | por Paulo Barreira
Estatísticas

463 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

O Carnaval das Escolas tem uma longa tradição em São João da Madeira, mas por ser tradição não quer dizer com isso que não exista adaptação e diferenciação.
Esta 37.ª edição dedicado ao tema do chapéu, uma imagem de marca da cidade, trouxe novidades de fundo, além do percurso diferente do habitual, o desfile carnavalesco culminou na Praça Luís Ribeiro. Certo é que este final acontece devido às condições atuais do coração da cidade, nunca antes existentes. Com a demolição do elemento arquitetónico, a praça ganhou dimensão para acolher este género de iniciativas, que nas condições anteriores não seriam possíveis. Este bom aproveitamento de espaço pode o atual executivo agradecer ao ex-presidente de câmara Ricardo Figueiredo pela “apressada” demolição do “pirilau”. No entanto, é de “tirar o chapéu” ao senhor presidente e seu executivo pela coragem e atrevimento desta mudança diferenciadora que marca uma inesquecível manhã de sábado, que mobilizou milhares de pessoas ao centro da cidade.
Segundo informações que recolhi, e desculpem se puxo “a brasa há minha sardinha”, este evento teve um impacto positivo na generalidade dos comerciantes. Esta dinamização, com eventos de atratividade, beneficia e muito os espaços comerciais, ajudando à sua promoção e valorização comercial.
Foi contagiante e bonito de se ver durante o trajeto a alegria das crianças, dos alunos, dos pais, professores, auxiliares de ação educativa, voluntários, seniores… Uma participação entusiasta do qual fizeram parte os seguintes grupos: Universidade Sénior, Lar e Centro de Dia S. Manuel, Creche Alberto M. Pacheco, ATL Artes e Traquinices, Majoretes da Escola Secundária João da Silva Correia, Abrigo Infantil das Laranjeiras, Centro Infantil, EB2/3, Escola Oliveira Júnior e Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite, Fanfarra dos Bombeiros Voluntários e Infantes da corporação, PSP, e, em especial, também pela novidade e o toque especial que deram ao evento, os Caretos de Podence.
Tratando-se de um Carnaval das Escolas e ao número de crianças presentes do pré-escolar, este grupo de mascarados da aldeia de Podence, de Macedo de Cavaleiros, foi uma arriscada aposta da Câmara Municipal devido a algum receio, sem que essa seja a intenção, como é óbvio, de assustar as crianças mais acanhadas. No entanto, a experiência do grupo acabou por ser uma mais-valia no corso carnavalesco e uma decisão acertada pelo colorido e fantasia dada ao evento.
Como qualquer iniciativa, existe sempre algo que não corre como o desejado, e muitas das “queixas” que se ouviram foi na falta de visibilidade, aquando do desfile final e coreografia.
Com o sucesso desta edição é preciso pensar o futuro.
Lembro que a Praça Luís Ribeiro vai sofrer uma intervenção de reabilitação e revitalização. O projeto vencedor apresentado e coordenado pelos arquitetos Vasco Cortez e Nuno Pedrosa, no concurso ideias lançado pelo anterior executivo no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), resiste à tentação de construir, e é sem sombra de dúvida uma proposta que incide na acessibilidade e qualificação do espaço público, que com certeza, vai ter condições de proporcionar sinergias ao nível cultural e económico. Embora a obra esteja em “velocidade caracol”, por ainda estar em fase de interpretação deste executivo, esta deve iniciar durante o ano 2018! Quero dizer com isto, que é muito provável que a, ou as próximas edições, do Carnaval das Escolas não termine na praça! Contudo, existe sempre a possibilidade de o corso carnavalesco passar no centro e assim continuar a premiar os comerciantes da zona.
Fica a ideia.

Comentar

Anónimo