Universidade Sénior visita à Assembleia da República
08-02-2018 | por Altino de Sousa Oliveira*
Estatísticas

431 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

Retalhos de uma viagem que ainda pouca gente fez.

No dia 25 de janeiro, 50 alunos da Universidade Sénior, orientados pela diretora da instituição, Dr.ª Suana Silva, entravam friorentos num autocarro dos Transportes Pinho.  O destino era a Assembleia da República, a convite da senhora deputada Susana Lamas, também docente da Universidade. Deu-se a partida às 7h10 minutos da manhã, com tempo nada aconselhável para viajar - mas o programa tinha de ser cumprido.

Rumo a Lisboa, uma cidade com história

Lisboa, nascida à beira do rio Tejo, no tempo de Ulisses, tem seu destino ligado ao da história de Portugal desde 1147. Encruzilhada de civilizações, Lisboa foi o ponto de partida de uma das mais enaltecedoras aventuras da humanidade: foi de Belém que largaram as caravelas dos navegadores portugueses e foram eles quem estabeleceram os limites e a configuração de nosso planeta. O terramoto, que em 1775 destruiu grande parte de Lisboa, fez desaparecer muitos dos testemunhos da epopeia portuguesa do século XVI; os que restam são, todavia suficientes em número e qualidade para que o visitante menos atento adivinhe, sem esforço, como é que um pequeno país marcou indelevelmente a história da humanidade.
Lisboa não gosta de ser visitada a correr: uma ruela estreita, uma porta, uma varanda são - quantas vezes! - testemunhas discretas de acontecimentos importantes e um convite à objectiva do fotógrafo. A Natureza, o Acaso e o Homem transmitiram-lhe encanto e pitoresco bem singulares que tornam a capital portuguesa uma maravilhosa cidade de contrastes.
Lisboa foi cidade de encruzilhadas de Povos, empório de mercadores, escala de cruzados, amarração de frotas. Foi a cidade que se levantou para impor o Mestre como chefe e defensor do Povo, assistiu ao nascimento do Teatro Português e guardou o último suspiro de Camões. Cidade de grandezas e de misérias como todas as cidades, Lisboa tem sido o espelho de Portugal e dos Portugueses.

Lições
em S. Bento

Com uma paragem em área de serviço, a chegada a Lisboa - São Bento, foi às 11h10. Recepção com todos os trâmites e controlo numa casa daquelas… Seguidamente, uma grande preleção pela Distinta Diretora de Relações da Assembleia da Republica, Drª. Paula Cristina. Creio que contagiou a todos com a sua eloquência e capacidade de dissertação em tantos painéis representados - cujo significado histórico não nos deixava duvidosos, pelo contrário, impressionadíssimos!
Terminada a preleção matinal na Assembleia, houve a ideia de irmos a pé à Basílica da Estrela! Ainda iniciámos a caminhada mas, com o tempo a escapar-se, todos nos voltámos novamente para São Bento e aguardámos, para voltarmos à Assembleia e, desta vez, para nos sentarmos mesmo onde os Digníssimos Deputados se sentam e fazem o seu trabalho. Bem, não cabia em mim, pois parecia-me algo de indescritível. Mas foi mais uma PÁGINA na minha vida, a juntar a tantas e tantas que já vivi!!!
Entretanto, fomos almoçar, pois já eram 14h00, no refeitório onde os senhores deputados tomam a suas refeições. As despesas foram amavelmente custeadas pela senhora Deputada Susana Lamas, simpático gesto que temos que agradecer.
Após o repasto, voltámos, às 15h00, à Assembleia - mas para ocuparmos nosso lugar nas GALERIAS. Entretanto, foi dado início aos trabalhos. O questionado era o Senhor Ministro das Infraestruturas. Finalmente, mais algumas preleções, a cargo da Digníssima Deputada Dr.ª Susana Lamas, conjuntamente com o senhor deputado Dr. João Almeida. O Senhor Secretário de Estado Dr. Pedro Nuno Santos estava no desempenho de funções, pelo que não pôde dar o seu contributo.
Finalmente, chegou a hora da partida e deixar Lisboa para trás. Correu tudo muito bem e, às 21h10, estávamos novamente em frente à Universidade Sénior. Estava escrita mais uma página nas nossas vidas - que será, estou certo, memorável para todos.
Resta agradecer a toda a organização, nas pessoas das  Dr.as Susanas, pois sem elas, isto não era possível. Bem-Hajam!

* (Aluno da Universidade Sénior do Rotary Club de SJM)

Comentar

Anónimo