Contributo para recuperação da floresta afetada pelos incêndios noutros concelhos da região
Alunos de S. João da Madeira lançam seis mil sementes para reflorestação de área ardida
11-01-2018
Estatísticas

597 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

No final do mês de janeiro, os cerca de 6.000 alunos das escolas de S. João da Madeira terão lançado as sementes de outras tantas espécies arbóreas nativas da região, que mais tarde constituirão um importante apoio na reflorestação de zonas necessitadas, designadamente as afetadas por incêndios.
Embora S. João da Madeira não tenha sido um concelho afetado pelos fogos, até por ser um município marcadamente urbano, a Câmara Municipal decidiu avançar com esta iniciativa de forma a contribuir para repor as perdas registadas em numerosas áreas verdes destruídas pelas chamas.
 Junto do Centro Nacional de Sementes Florestais, a Câmara Municipal de S. João da Madeira obteve sementes certificadas de espécies autóctones com valor para a floresta nativa, que agora está a fazer chegar às escolas da cidade, onde os alunos, com acompanhamento do sector do Ambiente da autarquia, são incentivados a semearem uma árvore autóctone e seguirem a sua germinação.
Lançada no Dia da Floresta Autóctone, a 23 de novembro, esta atividade culminará, no final da próxima primavera, com a oferta das árvores a um ou mais concelhos afetados pelos incêndios. Além da entrega das espécies, pretende-se sensibilizar toda a comunidade sanjoanense, a começar pelos mais novos, para o problema dos incêndios, estimulando a adoção de um papel pró-ativo por parte da população na preservação da natureza.
 As sementes são colocadas pelos alunos em “vasos” improvisados, resultantes da reutilização de embalagens usadas de leite ou outras. Com uma taxa de sucesso de 60 a 80%, o processo de germinação, que será seguido pelas crianças e seus professores, permitirá criar cerca de 4.000 árvores de espécies como o Carvalho Alvarinho, o Sobreiro, o Freixo Nacional, a Faia, o Azereiro ou o Cedro do Buçaco.
 

Comentar

Anónimo