Liga de Futebol Inatel - Grupo A
Exibição irregular e comprometedora
11-01-2018
Estatísticas

388 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

ADRAV, 1 - Nadais, 3


Adrav: Tiago Tavares, Xavier, Cadete, Miguel, Rúben (João 40’), Tiago Santos, Bola (André 55’), Yorda, Barraca (Fábio 65’), Canelas, Caio
Não utilizados: Miguel, Ricardo Pinho, Joel, Jorge Talhas
Treinador: Carlitos
Num jogo de capital importância, visto que ia defrontar o líder invicto neste campeonato, a ADRAV até parecia entrar no jogo a todo o gás e, logo aos 40 segundos de jogo, viu a bola embater com estrondo no travessão da baliza do Nadais. Mas logo de seguida o jogo baixou de ritmo, com as duas equipas a tentarem controlar o jogo a meio campo, para depois chegar perto das duas balizas, embora os forasteiros demonstrassem maior ascendente.
Até que, por volta do minuto 35, o Nadais chega ao golo, em lance muito duvidoso, porque o atacante forasteiro, antes de isolar o seu colega, derruba claramente o defesa da ADRAV, perante a hesitação da defensiva daADRAV e do próprio árbitro da partida. Quem não hesitou foi o homem do Nadais, que empurrou para o fundo das redes. Volvidos poucos minutos, novo contratempo para a ADRAV, que ficou reduzida a dez unidades após expulsão do seu atleta por palavras dirigidas ao juiz da partida, que até àquele momento já tinha permitido aos forasteiros palavras idênticas ou até piores.
De regresso para a 2.ª parte, os homens da casa vieram dispostos a deixar tudo em campo, mas logo nos minutos iniciais viram o Nadais fazer o 2.º golo, numa jogada de contra-ataque.
A perder por dois a zero, a ADRAV não se rendeu e, num lance de alguma confusão, reduziu para a margem mínima. Galvanizados pelo golo, os da casa voltavam a acreditar e continuaram a gerar alguma intranquilidade nos forasteiros, até que, num lance perfeitamente evitável, Tiago Tavares foi infeliz e entregou autenticamente a bola ao avançado do Nadais, que agradeceu e aproveitou para sentenciar a partida, uma vez que animicamente a ADRAV nunca mais se encontrou no jogo.
E, assim, naturalmente, suou o apito final num jogo em que a ADRAV foi claramente infeliz, mas o futebol tem destas coisas. De registar que, mesmo a jogar 40 minutos em inferioridade numérica, os jogadores da casa tudo fizeram para vencer, jamais pensaram em desistir, demonstrando respeito pela equipa de arbitragem e pelo seu adversário.
Quanto ao CCD Nadais, deu um passo importante rumo ao apuramento.

Na próxima jornada, a ADRAV desloca-se a Aveiro para defrontar a equipa do Fidec.  
 

Comentar

Anónimo