Reversejar
11-01-2018 | por F.S.L.
Estatísticas

49 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Emoção – Sobre
“Una furtiva lágrima” por Pavarotti


“Una furtiva lágrima” por Pavarotti vertida,
Na sua voz quente e forte, toada de despedida,
Quando as estrelas acordam no seu súbito despertar,
No leito do Universo, numa canção de embalar.

O sol pôs-se saudoso, com inveja da irmã sua,
A acompanhar a magia do tenor à luz da lua;
No encanto do momento todos vertem, não furtiva,
Mas as lágrimas em torrente de uma emoção forte e viva.

Fim de tarde estival, por entre as sombras da praça,
Pelas pedras da calçada já húmida quando se passa,
Numa corrida antes que a voz nos fuja do perto,
Que de longe vão chegando, para se ouvirem a céu aberto.

E então estamos presentes com Pavarotti a sorrir,
Com ele à volta da lua e as estrelas que hão-de vir;
Todos juntos ao alto alando, possamos então cantar
“Una furtiva lágrima” que em torrente se há-de tornar.

 

Comentar

Anónimo