As trilhas da Natação ADS/FEPSA
07-12-2017 | por Natação ADS/FEPSA
Estatísticas

485 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

A Natação da ADS/FEPSA marcou presença na Guarda, no Campeonato Nacional da 3.ª Divisão Feminina, no passado dia 1 de dezembro, com Ana Rodrigues, Maria Rocha, Cláudia Oliveira, Rita Plaza e Luísa Macedo (a equipa feminina principal); a Natação ADS/FEPSA esteve também presente em Espinho, nos dias 2 e 3 de dezembro, no I Torregri, esta prova para cadetes (os mais novos).
Estes dois cenários distintos são, no entanto, vistos na mesma perspectiva como dois factores que formam um todo complexo, um conjunto e um só carácter, a mesma beleza, é como olhar o mesmo horizonte. Percebemos isto como discernimento necessário enquanto somos e formos um todo, uma relação no tempo e uma só apreensão. Uma adequada totalidade.
A Guarda recebeu as nadadoras, os nadadores, adeptos e demais comitivas, com a frescura ambiente de -6 graus, uma cidade acolhedora na encantadora madrugada da aurora. A piscina de 25 metros encheu completamente quando as 32 equipas femininas mais as 32 masculinas se reuniram para discutir o evento. A ADS/FEPSA em femininos (pois a equipa masculina não participou), já durante a sessão da manhã se situava em 15.º lugar. Sem aspirações a subir de divisão, a ADS/FEPSA assegurou com as prestações individuais uma assertiva competitividade, lutando, sempre, por uma melhor classificação colectiva; na sessão da tarde, passou para o 14.º lugar e assim foi até ao final da competição.
A vencedora da competição feminina foi a equipa do Estrelas de S. João de Brito de Lisboa, em 2.º ficou o Bairro dos Anjos de Leiria, em 3.º, o Clube de Natação de Rio Maior, em 4.º, o Clube Desportivo de Cova da Piedade; e estas foram as quatro equipas comtempladas com a subida à 2.ª divisão.
O facto é que a ADS/FEPSA deseja percorrer o caminho que no seu total é simultaneamente feminino, masculino, de seniores, juniores, juvenis, infantis e cadetes. Da sua natureza presente apreensiva, aspira a uma continuidade e duração que são a sua natureza definida. São precisos formar mais e melhores nadadores, a ADS está metida no processo, e do muito que se pode fazer, um tanto é demonstrá-lo. É ligar tudo num só movimento.
Quanto ao cenário de Espinho, o mesmo espírito lá esteve, simultâneo, contínuo e em cada instante. A nadadora cadete, Maria Rita Rosário, representou, sozinha, a ADS/FEPSA no I Torregri, competição para Cadetes A e Cadetes B. A Maria Rita participou em todas as provas individuais destinadas a Cadetes B (4), vencendo três delas, sendo 2.º lugar na outra. Isto, dos primeiros passos, é delicado: é o início de todas as propriedades desportivas da natação de competição, é o início de uma relação pura de, e entre, todos os limites e de, e entre, todas as extensões.
A ADS/FEPSA, de 8 a 10 de dezembro, vai estar no Campeonato Nacional de Seniores, uma das provas nacionais mais importantes desta época, pois define os campeões nacionais de Piscina Curta deste ano. A representação ADS/FEPSA vai estar a cargo da nadadora olímpica Ana Rodrigues, a competir pelos títulos nacionais de 100 mts Bruços, 100 Livres, 50 bruços, 50 Livres e 100 Estilos; na Piscina do Fluvial Portuense, no Porto.
Uma boa sugestão para as tardes de 6.ª feira, a partir das 17h00, de sábado, a partir das 16h00 e de domingo, também a partir das 16h00, talvez seja, para os sanjoanenses, assistirem às finais deste campeonato e participarem do apoio a ADS/FEPSA.
É possível que calhe um pouco a todos os sanjoanenses, meditar e participar sobre este caminho que se faz, simplesmente, ir andando.
 

 

Comentar

Anónimo