Aniversário da Casa Orquídea Florista
Quatro décadas dedicadas às artes florais
30-11-2017
De uma loja de venda de frutas e flores, o destino conspirou para que Rosa Cardoso se dedicasse às artes florais e assim a Casa Orquídea Florista, que este ano assinala o seu 40.º aniversário.
Estatísticas

206 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

Rosa Cardoso começou com uma loja de frutas e flores, já na Rua Visconde. Quis o destino que as flores – que murcham quando no mesmo espaço com caixas de fruta – ganhassem terreno no negócio e um convite para integrar a associação internacional Interflora Fleurop (que entrega flores em todo o mundo e da qual a Casa Orquídea ainda hoje faz parte) despoletou a necessidade por um maior cuidado com o espaço, levando ao desenvolvimento do negócio.
Das visitas ao Mercado do Bulhão em busca das melhores flores, Rosa Cardoso pautou-se pelo crescimento e consolidação do trabalho, à procura da máxima qualidade e com enfoque nas artes florais, contando hoje com 40 anos de dedicação a esta área.
Quando questionada sobre qual o segredo para a sua afirmação na área das artes florais, a mentora da Casa Orquídea Florista, hoje marca registada, é peremptória ao apontar a humildade e o “profissionalismo”, sempre aliado ao “toque pessoal” que transmite a cada trabalho, nesta área, onde os casamentos continuam a ser os trabalhos mais exigentes.
Quando se aventurou neste negócio, Rosa Cardoso trabalhava sozinha e “praticamente sem formação”. A experiência obrigou-a a procurar formação na área da arte floral. “É uma história engraçada”, começa por contar. Há já muitos anos, foi convidada a participar num concurso de ramos na Agrovouga (Aveiro), onde conquistou o segundo prémio com um ramo de noiva. No entanto, o que este concurso teve de especial foi o facto de Rosa Cardoso ter conhecido um dos membros do júri, Maria Manta, cujo trabalho a deixou “fascinada”. Assim, juntamente com outro empresário do ramo, Rosa Cardoso conseguiu convencer esta senhora, licenciada em arte floral e que tinha passado por vários países distintos, a dar formação no Porto. “Fui eu e outro florista que assumimos a responsabilidade de lhe pagar”, recorda.
“Foi um grande problema convencer os floristas da época a frequentar formação de arte floral”, ressalva, lembrando que, há vários anos, os trabalhos de artes florais funcionavam com algum secretismo.
Hoje a situação já é diferente e, há mais de uma década, que Rosa Cardoso se dedica, ela própria, à formação profissional de floristas, recebendo nas instalações da Casa Orquídea, alunos de diversos pontos do país.
Além de ser um “trabalho sujo e pesado”, Rosa Cardoso alerta para que a profissão de florista obriga a “actualizações constantes”, pelo que defende a realização de “reciclagem todos os anos”.
Rosa Cardoso, que confessa uma paixão especial pela flor que lhe empresta o nome, elege a Itália como o local ideal para esta constante renovação. Não pela formação, “mas pelo país em si”, o qual, diz, “é uma escola”. Dá como exemplo as cidades de Milão e Veneza, onde, em todas as praças, nas esplanadas, não faltam a toalha de pano e os arranjos florais naturais a embelezar as mesas.

Exposição de Natal marca tradição da quadra

Uma das imagens de marca da Casa Orquídea Florista é as exposições de Natal. Uma tradição que levou à necessidade de alargamento das instalações, sempre na Rua Visconde, onde ao longo do ano estão expostos os arranjos artificiais e, nesta quadra natalícia, os clientes já sabem que podem encontrar as novidades de arte floral.
Ao comemorar os 40 anos de aniversário a Casa Orquídea tem como oferta um miminho para os clientes que a ajudaram a chegar a esta bonita idade.
Em forma de agradecimento a todos oferece 20% de desconto em todos os artigos de Natal, com a excepção dos artigos naturais.
Na exposição de Natal da Casa Orquídea Florista, que abriu ao público na passada quinta-feira, dia 23, encontra opções de decoração e ideias que poderá enquadrar no ambiente do seu lar, tornando ainda mais acolhedor nesta quadra especial.
A exposição pode ser visitada todos os dias das 9 às 20h00.

Comentar

Anónimo