Campeonato da 1.ª Divisão Distrital
Macieirense sofreu para vencer
30-11-2017 | por Paulo Rui

O Macieirense não teve vida fácil na deslocação a Calvão
Estatísticas

207 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Calvão, 1 - Macieirense, 2
 
Campo Padre Batista em Calvão, Vagos
 Árbitro: Joel Sousa auxiliado por Rodrigo Fontes e Diogo Santos
 
Calvão: Telmo, Igor (Fábio 51’), Cardoso, David (Custódio 61’), Miguel, Remy, Luigi, Brian, Dany, João (Arrais 58’) e Botas
Treinador: João Facão
 
Macieirense: Rui, Rosas, Xavi, Beto (Dani 58’), Alfredo, Hélder, Abel, Rúben (Huguito 73’), Roma (Cardoso 80’), João Luís e Dani Alves
Treinador: Borges
 
Disciplina: cartão amarelo para Beto (21’), Rui (42’), Hélder (69’), Cardoso (85’) e Huguito (88’)
 Marcadores: Rosas (12’), Dani Alves (28’) e Miguel (89’, g.p.)
 No campo do penúltimo classificado, o Macieirense teve que suar até ao apito final para arrecadar mais três preciosos pontos e assim subir ao lote de três equipas que ocupam o quinto lugar, com 16 pontos conquistados.
O Calvão entrou bem na partida e, em dois lances praticamente idênticos, esteve perto de marcar, com João e Brian a cabecearem perto da baliza forasteira.
Todavia, na primeira oportunidade criada, a equipa de Macieira de Sarnes, aos 12 minutos, adiantou-se no marcador, na sequência de um belo chapéu de Rosas.
Os locais revelaram algumas fragilidades no setor defensivo mas quando saíam para o ataque, eram, quase sempre, perigosos.
À passagem do minuto 28, o Macieirense voltou a marcar, por intermédio de Dani Alves, que, após um bom trabalho individual, fez um chapéu ao guardião Telmo, fazendo o 0-2.
Apesar da vantagem no marcador, os visitantes não conseguiram, em vários períodos, impor o seu jogo, valendo a excelente eficácia demonstrada na primeira meia hora do desafio.
Aos 37 minutos, Remy, bem fora da área, desferiu um remate com selo de golo. Porém, Rui esticou-se todo e, com uma enorme defesa, evitou uma nova alteração no marcador.
Em cima do intervalo, foi a vez de Roma, à entrada da área, atirar muito perto do poste e, logo a seguir, Dani Alves rematou para uma boa intervenção de Telmo.
Nos minutos iniciais da etapa complementar, o Calvão mostrou que não se dava por vencido e, em três lances de bola parada praticamente consecutivos, não conseguiu reduzir a desvantagem.
O Macieirense esteve aquém das expetativas no segundo tempo, patenteando uma insegurança em manter o controlo da posse de bola, o que causou alguns calafrios desnecessários.
Aos 65 minutos, Rui, com mais uma grande intervenção, impediu o golo à formação do concelho de Vagos, no entanto, nada pôde fazer, no último minuto do tempo regulamentar, quando Miguel, na conversão de uma grande penalidade que deixou muitas dúvidas, fixou o resultado final em 1-2.
Apesar do Calvão ter justificado o empate, o principal objetivo do Macieirense, que teve um guardião inspirado, nesta deslocação, foi alcançado e agora segue-se a receção ao JuveForce, também do concelho de Vagos.

 

 

Comentar

Anónimo