Depois do alerta da deputada Susana Lamas quanto à perda de efectivos
Polícia garante que os agentes na esquadra da cidade são suficientes
16-11-2017 | por António Gomes Costa
O Comando Distrital da PSP/Aveiro garante que o número de agentes na Esquadra de S. João da Madeira é “suficiente”, reconhecendo, no entanto, uma redução de efectivos, que se estende a outras esquadras a nível nacional. A polémica foi levantada na passada semana pela deputada do PSD, Susana Lamas.
Estatísticas

884 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

“O efectivo actualmente na Esquadra de S. João da Madeira é o suficiente para garantir um serviço de segurança com a adequada qualidade à população sob a nossa responsabilidade, sendo demonstração deste facto a descida que se tem verificado nos valores da criminalidade geral e a baixa incidência de criminalidade violenta, que fazem do concelho um dos mais tranquilos a nível nacional”, referiu o comandante distrital da PSP, superintendente Serafim Tavares, por escrito, às perguntas colocadas pela nossa reportagem.
Este assunto foi levantado durante a discussão da especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2018 (OE), pela deputada sanjoanense Susana Lamas, que denunciou, na passada semana, que a Esquadra da PSP de S. João da Madeira “tem vindo a registar uma perda significativa de efectivos”, situação que acontece porque “não se está a ter em consideração o caso concreto do concelho, não se está a atender à sua particularidade”.

Cerca de 60 efectivos na PSP

Recorde-se que a Esquadra de S. João da Madeira integra a Divisão da Polícia de Espinho que, além desta, é composta ainda pelas esquadras de Ovar e Santa Maria da Feira.
Relativamente ao assunto, o Comando Distrital da PSP/Aveiro faz ainda saber que, embora “reconheçamos uma redução de efectivo, que acompanha uma redução a nível nacional, atentos às especificidades da área de responsabilidade da PSP, S. João da Madeira é actualmente a esquadra da Divisão Policial de Espinho com maior número de polícias”, frisou o comando distrital.
Segundo conseguimos apurar, a Esquadra de S. João da Madeira tem neste momento cerca de 60 profissionais, sendo que aproximadamente 15 destes efectivos asseguram o serviço interno.
Na sua intervenção, Susana Lamas lembrou também que S. João da Madeira é um concelho no qual são “22 mil a jantar, mas 50 mil a almoçar”, afirmação que entende “explicar bem a realidade de S. João da Madeira”, atirou ainda Susana Lamas, apelando ao governante para ter em conta “o caso concreto da esquadra da PSP de S. João da Madeira”.
Confrontando o ministro da Administração Interna, a deputada aveirense enfatizou que “esta redução de efectivos, a manter-se, poderá pôr em causa o regular funcionamento da esquadra”, pelo que, como disse, “a falta de recursos humanos é tema que nos preocupa”.

 

Comentar

Anónimo