Festival de Comédia de S. João até sábado na Sala dos Fornos, na Oliva Creative Factory
Gargalhão arrancou nas fábricas com encontro “intimista”
16-11-2017 | por António Gomes Costa
A terceira edição do festival de comédia Gargalhão, de S. João da Madeira, arrancou, ontem, com a Peregrinação Humorística por algumas fábricas de S. João da Madeira e termina no próximo sábado. Hoje, quinta-feira, dia 16, o encontro é com o humor negro na Sala dos Fornos, na Oliva Creative Factory.

Festival de Comédia arrancou nas Fábricas
Estatísticas

417 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

A terceira edição do festival de comédia Gargalhão, de S. João da Madeira, arrancou, ontem, na cidade, com a Peregrinação Humorística pelas Fábricas do Concelho, uma das grandes novidades da edição deste ano. Com quatro humoristas - Paulo Baldaia, Joca Silva, Zé Pedro e Joel Ricardo Santos - na linha da frente, estes profissionais do humor “arrancaram” gargalhadas junto dos trabalhadores e administradores. Pedro Neves, mentor do festival, assumiu que esta iniciativa pretendeu avaliar o impacto de uma simples pausa de humor junto dos trabalhadores, e se a mesma “contribuirá para a motivação destes funcionários”, já que, reforça, “as pessoas motivadas geram valor acrescentado”.
O humor passou ontem pela Academia Design Calçado, Helsar, Cartonagem Trindade e pela empresa Bulhosas. “Foi uma manhã intimista e o balanço é muito positivo”, onde administradores e trabalhadores lançaram “fortes gargalhadas”, permitindo-lhes “desligar da rotina do trabalho e começar o dia com sorrisos”. Pedro Neves assume que esta “pausa de meia hora” fez toda a diferença e a palavra de ordem por parte de muitos empresários é que se trata de uma iniciativa a “repetir”, confidenciou.
Assim, até ao próximo sábado, todos os caminhos do humor vão dar à Sala dos Fornos, na Oliva Creative Factory, precisamente num espaço onde a ideia do festival nasceu.
Com a presença de comediantes como Fernando Rocha, Aldo Lima, João Seabra, Miguel Sete Estacas, entre outros, S. João da Madeira transforma-se até ao próximo sábado, dia 18, na capital do humor.
Além de concentrar num só palco alguns dos melhores nomes da comédia portuguesa, a terceira edição do Gargalhão estende-se pela cidade. Hoje é dia das escolas receberem o festival de stand-up com o «Seabra vai à Escola».  
O desejo do professor de turismo, e humorista há cerca de 15 anos, foi, desde a primeira edição, colocar a sua cidade a sorrir. Pedro Neves será o grande anfitrião do festival e só subirá ao palco “para apresentar os seus amigos”.
Hoje, 16 de Novembro, às 21h45, o humor negro toma conta do palco com «Overdose de Tourette». Na sexta-feira, às 22h00, é a vez de Fernando Rocha, Francisco Menezes e Carlos Moura. No sábado, os humoristas de serviço são Aldo Lima, Miguel Sete Estacas, Dário Guerreiro e Sofia Bernardo. Sempre com apresentação de Pedro Neves.
A terceira edição do Gargalhão, que conta com o apoio da Câmara Municipal, já abrange todo o tipo de público e está repleta de novidades. O humorista sanjoanense, conhecido ainda pelas suas participações em programas como o «Levanta-te e Ri», na SIC, «Sempre em Pé», na RTP ou «Bolhão Rouge», no Porto Canal, deu conta na apresentação oficial do evento aos jornalistas que a edição deste ano tem ainda como novidade a primeira mulher a participar no festival na etapa derradeira, também a partir das dez da noite. Trata-se de Sofia Bernardo, “que poderá ser uma das grandes surpresas do festival”, e partilhará o palco com Dário Guerreiro, Miguel Sete Estacas e Aldo Lima no encerramento do festival.
Com a segunda edição nasceu o vinho “Gargalhão”. Este ano, a par do vinho, será apresentada a ginjinha homónima, numa fusão de humor com sabor no bar, onde também será servida a cerveja artesanal «Alma» do “mestre” e comediante João Seabra.
“Este é um festival feito para a cidade. Eu quero que S. João da Madeira seja uma cidade de trabalho, de qualidade de vida, social e que seja uma cidade bem-disposta”, assegurou Pedro Neves.

Comentar

Anónimo