Parque de Campismo do Furadouro é uma bomba relógio (e não está na Coreia)
19-10-2017 | por Durbalino Dias
Estatísticas

320 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Já é conhecida, estudada e até mais que vistoriada a situação em volta do parque de campismo, o perigo espreita e um dia, meus senhores autarcas de Ovar, a casa vai mesmo abaixo.
Será que, por ventura, conhecedores profundos do perigo que ali está, ninguém ainda tenha tomada qualquer resolução sobre o que ali poderá acontecer com todo aquele matagal e ramos de árvores secos caídos junto à rede que delimita o Parque? Será que ninguém pensa que basta um pequeno incêndio a 1 Km de distância para que atá ali o vento transporte as fagulhas para que o interior do parque se torne num inferno, tal é o material fortemente inflamável? Do qual poderão daí surgir danos materiais e mortais. O senhor Presidente da Câmara de Ovar, por quem tenho uma forte simpatia, será que está esquecido do perigo que poderá ser um fogo ali naquele parque? Penso que não, apenas como já é de conhecimento de todos os portugueses, os estudos, as estratégias estão já no terreno, apenas o que não está são as responsabilidades das pessoas que estão à frente destas situações, são os mortos e os feridos, sem contar com os milhões de prejuízos.
Esta semana li num jornal nacional, vejam bem, gastaram-se sete milhões de euros no combate aos piolhos! Pelo menos, eu que já os tive na verdade, sentia muitas comichões, mas não queimava de morte ou feria de morte alguém, nem queimava casas e pinhal.
Aqui fica, para si, meu querido amigo e presidente da bonita cidade de Ovar, não espere pelos estudos para que um dia não se arrependa.
E para que não se esqueça, o Parque de Campismo de Vieira de Leiria estava longe do fogo e, como por magia, ficou totalmente destruído.

 

Comentários
Anónimo | 19-10-2017 14:21 A bomba relógio
Tem toda a razão. Mas perante o perigo eminente por inércia da autarquia ovarense, não poderá a Direcção do Parque de Campismo tomar a iniciativa de mandar limpar o terreno no exterior do Parque, de forma a assegurar o bem estar dos campistas e de seus bens? É preciso não esquecer que cabe ao Clube de Campismo de S. J. M. garantir a segurança das pessoas que habitam, mesmo que temporariamente, o parque! Não basta cobrar aos campistas as taxas de utilização do espaço; é igualmente necessário que se salvaguarde a segurança deles! E isso é da responsabilidade do Clube de Campismo! Se a Câmara não limpa....limpa o clube!

Comentar

Anónimo