Futebol
Campeonato da 1.ª Divisão Distrital
Macieirense merecia mais
13-10-2017 | por Paulo Rui

Pelo o que fez na segunda parte, o Macieirense merecia ter vencido esta partida
Estatísticas

113 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Macieirense, 1 - SV Pereira, 1

Campo do Viso em Macieira de Sarnes
 Árbitro: Óscar Rocha auxiliado por Michel Lopes e Vasco Coelho
 
Macieirense: Cris, Dani, Xavi, Beto, Rosas, Abel (Talhas 70’), Lúcio (Hélder 45’), Huguito, Roma, João Luís (Cardoso 77’) e Dani Alves
Treinador: Borges
 
S.V. Pereira: Resende, Fonseca (Bernardo 88’), Xavi, Manú, Cláudio, Fábio Costa, Litos (Paiva 56’), Renato (Joca 70’), Diogo Sousa, Nelson e Pacheco
Treinador: Adriano Machado
 
Disciplina: cartão amarelo para Beto (16’), Fábio Costa (34’), Nelson (42’), Cris (45’), Litos (45+5’), Resende (46’), Fonseca (47’), Roma (49’), Manú (53’ e 65’), Renato (66’), Pacheco (88’), Rosas (94’) e Paiva (84’). Cartão vermelho para Manú (65’)
 Marcadores: Nelson (17, g.p.) e Hélder (82’)
No primeiro de dois jogos consecutivos em casa, o Macieirense não conseguiu regressar aos triunfos, averbando, precisamente, o mesmo resultado dos dois jogos realizados com o S.V. Pereira na época passada.
Debaixo de um sol abrasador, o início de jogo foi, como seria de esperar, de ritmo baixo e com a bola a rolar, sobretudo, a meio campo. No entanto, aos 17 minutos, os visitantes adiantaram-se no marcador por intermédio de Nélson, que, na conversão de uma grande penalidade, não deu hipóteses de defesa a Cris.
A equipa de Macieira de Sarnes demonstrou algumas dificuldades em reagir ao golo sofrido e, apenas perto do intervalo, obrigou o guardião Resende a uma boa intervenção, saindo aos pés de Huguito.
Numa primeira parte onde o futebol praticado foi de fraca qualidade e onde a vantagem do S.V. Pereira surgiu apenas na sequência de um lance de bola parada, o Macieirense surgiu, nos segundos 45 minutos, com uma postura diferente, mais ofensiva e pressionante, dominando por completo o seu adversário.
À passagem do minuto 63, João Luís, junto à linha, deu para atrás, onde apareceu Abel, sozinho, a rematar ao lado. Logo a seguir, os locais beneficiaram de uma grande penalidade, que resultou na expulsão de Manú; porém, Roma foi infeliz, ao acertar no poste da baliza forasteira.
Apesar deste infortúnio, a formação orientada por Borges continuou à procura do golo, que já bem merecia e João Luís, à entrada da área, atirou colocado para uma boa defesa de Resende.
Contudo, aos 82 minutos, na sequência de um canto, Hélder, ao segundo poste, fez o empate, colocando, finalmente, alguma justiça ao marcador.
O Macieirense, empolgado pelo golo e também pelos adeptos, que comparecerem em bom número no Campo do Viso, procurou, de imediato, passar para a frente do resultado, que podia ter surgido, para cada um dos lados, no período de descontos. Primeiro, Pacheco, num chapéu com nota artística, fez o esférico embater no travessão e, pouco depois, Talhas, sozinho na área, atirou à figura de Resende.
Numa partida que valeu, sobretudo, pelo segundo tempo, o Macieirense fez por merecer a conquista dos três pontos, depois de uma exibição em crescendo.
No próximo domingo, a equipa de Macieira de Sarnes volta a jogar em casa, desta vez com o Paços de Brandão.

 

 

Comentar

Anónimo