A cidade e as pessoas no lugar certo…
27-07-2017 | por Paulo Barreira
Estatísticas

322 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

“Cheiro a Casqueira, não!”
Decorreu, em setembro de 2016, uma petição publica “Cheiro a Casqueira Não!” onde foram recolhidas mais de 5100 assinaturas, tendo como autora a cidadã Maria Clara Carvalho.
Manifesto publicamente a minha gratidão pelo empenho e louvo a tenacidade e o não conformismo nesta causa que tanto incomoda os residente e visitantes do nosso concelho e não só. Saliento, inclusive, a forma como expôs e se “bateu” na defesa aquando das audições em que tive o gosto de acompanhar. Agora, verifica-se que o trabalho foi valorizado com aprovação dos projetos de resolução por unanimidade no Parlamento. Maria Clara, não defraudaste todos aqueles que acreditaram no sucesso desta petição, defendendo um assunto adormecido, nem sempre bem compreendido. A cidade precisa de gente com iniciativa e de pessoas assim.
Na mesma linha, congratulo os (as) deputados (as) da Assembleia República, eleitos (as) pelo círculo de Aveiro, em particular ao Dr. João Almeida (CDS) e à Dr.ª Susana Lamas (PSD) pela persistência e atenção prestada, manifestando desde a primeira hora um empenho notável e assumindo como uma prioridade a sua defesa.

Dinamização do centro
Ainda existe quem “tente” trazer alguma animação de verão à cidade, com diversificadas iniciativas culturais de rua. Peço desculpa, errei… no “tente”! Faça por isso, quer… porque sabe que é necessário o envolvimento dos comerciantes e do movimento associativo, numa estratégia comum de dinamização e de comunicação promocional do comércio local e das ruas da cidade, enquanto espaços vivos.
Este executivo PSD/CDS tem todo o mérito nestas ações de dinamização e reconhecimento da comunidade, até dos habituais críticos, salvo raras exceções pelos motivos facilmente identificados.
Agora, pergunto? Sabem quem é o “culpado” deste pograma Verão S. João criado em 2016 após as intercalares? Pois bem… Paulo Cavaleiro, vice-presidente da Câmara e atual candidato pela coligação Maioria por S. João PSD/CDS. É o verdadeiro “culpado” do sucesso destes eventos e como foi fabuloso presenciar toda aquela envolvência e sinergia contagiante a circundar a praça e ruas adjacentes no Gin and Street Food, no passado fim de semana.
No fundo e apesar do conforto que sinto em ter alguém no poder autárquico “culpado” no que referi, o importante é que a cidade ganha, ganhamos todos.

O candidato Paulo Cavaleiro
Fácil para todos nós identificar qualidades e até defeitos no candidato Paulo Cavaleiro, como é óbvio, cada um à sua maneira, baseada na relação ou competências. Em S. João da Madeira, quem não conhece este genuíno e bairrista sanjoanense? Duvido que haja alguém! Permitam-me a honestidade, admitindo que, por força da ligação partidária e associativa, a relação que tenho com o Paulo leva-me a descobrir qualidades, mesmo nos defeitos.
Uma das caraterísticas mais evidentes no Paulo Cavaleiro é na proximidade às pessoas, como consequência dum forte envolvimento com as associações e instituições do concelho, um homem do povo sempre pronto ajudar. Outra evidencia é a sua inatacável capacidade de trabalho e dedicação que se constata no dia a dia da cidade.
No que diz respeito às competências políticas, não são mais que a combinação de conhecimentos, habilidades e atitudes, demonstradas através do cumprimento, da estratégia e da organização ao longo do seu percurso, aqui não existe seguramente candidato conhecedor dos dossiês do município como ele, até pelo cargo que atualmente ocupa.
Mediante isto, e partindo do princípio de que numas eleições autárquicas conta mais a pessoa do que o partido que o suporta, o Paulo Cavaleiro dá garantias, não só a nível do brio no desempenho das funções, mas essencialmente pela forma como sente a cidade e no orgulho na sua identidade sanjoanense.

Comentar

Anónimo