Câmara aprovou voto de saudação às associações e instituições participantes
Mu.Da.Te: O festival que deu lugar à música, dança e teatro
13-07-2017 | por Joana Gomes Costa
Do concerto que juntou em palco a Ala dos Namorados com nove coros sanjoanenses, ao Flash Mob que aliou diferentes grupos de dança da cidade. Da versão best of do Festival de Teatro, ao Roteiro de Música de Câmara ou da Poesia que se fez ao Luar, ao concerto que misturou o rock dos Prana com a os sons da Banda de Música, em três dias de animação, com cerca de 500 participantes. Assim se pode resumir a primeira edição do Mu.Da.Te. – Festival de Música, Dança e Teatro, que decorreu de 7 a 9 de Julho, no centro de S. João da Madeira.
Estatísticas

857 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

O sucesso desta primeira edição do Mu.Da.Te. – Festival de Música, Dança e Teatro de S. João da Madeira, que decorreu no âmbito das comemorações alargadas do 90.º aniversário da Emancipação Concelhia e que marcou o arranque do programa «Verão de S. João» 2017, levou a Câmara a aprovar um voto de saudação «às associações e instituições sanjoanenses pela forma como, mais uma vez, promoveram e dinamizaram culturalmente a cidade, contribuindo directamente para lançar mais um evento marcante em S. João da Madeira e na região».
«Com forte participação das associações e instituições sanjoanenses que importa aqui relevar, o festival aliou música, dança, artes performativas, animação de rua e workshops», refere a proposta apresentada pelo presidente da autarquia, Ricardo Figueiredo, na reunião de Câmara desta terça-feira, avançando que o evento realizado no último fim-de-semana, nos dias 7, 8 e 9 de Julho, teve como «protagonistas» as entidades locais, «num total de mais de 500 participantes, a que se juntaram duas bandas bem conhecidas do panorama musical nacional: a Ala dos Namorados e os sanjoanenses Prana».
Na abertura do evento, na passada sexta-feira, Ala dos Namorados cantou juntamente com cerca de 200 membros de nove coros de S. João da Madeira, na Casa da Criatividade, num «espectáculo singular que ficou certamente na memória de todos quantos assistiram».
O espectáculo de encerramento é apresentado como «outro momento de “fusão” artística», também na Casa da Criatividade, onde o grupo sanjoanense Prana e a Banda de Música de S. João da Madeira estiveram juntos em palco, surpreendendo os espectadores com «uma convergência rara entre o rock e a música filarmónica».
Entre esses dois concertos, registaram-se outras «actuações de grande nível de associações e instituições sanjoanenses: um flashmob, um roteiro de música de câmara, uma sessão de poesia e um compacto da edição deste ano do Festival de Teatro de S. João da Madeira».
«Os momentos vividos ao longo do festival foram inovadores e diferenciadores, proporcionando ao muito público que acompanhou o evento o contacto com novas experiências artísticas e dando a conhecer a grande qualidade e potencial da oferta cultural proporcionada pela nossa comunidade», pode ler-se na proposta que mereceu unanimidade entre o executivo camarário.

Comentar

Anónimo