Visita a empreitadas e lançamento da obra de ampliação
Parque do Rio Ul vai ter Capela em honra de S. João
18-05-2017 | por Joana Gomes Costa
Estatísticas

479 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

Para assinalar o 16 de Maio, o dia começou com um périplo por várias obras que estão em curso, em várias zonas da cidade. Capela Mortuária da Igreja Matriz, Parque Ferreira de Castro, Academia dos Campeões, Recreio Verde do Parque do Rio Ul e coberturas do novo espaço do Mercado por Grosso, foram as obras visitadas durante a manhã, altura em que foram também apresentados os seis projectos de reabilitação desenvolvidos no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) para espaços envolventes a prédios de habitação social em vários locais da cidade.
Estas intervenções visam melhorar o espaço envolvente, sendo que serão criados espaços de lazer e desporto, constituindo a vertente de intervenção de obra física nestes espaços que vão também ser alvo de acções imateriais. Estas intervenções vão, por exemplo, criar dois campos de Boccia no espaço central do Bairro do Orreiro, onde haverá também equipamentos infantis, ou ampliar o estacionamento junto à Cooperativa 11 de Outubro, entre outras.
Em conversa com os jornalistas no final das visitas, o presidente da Câmara fez notar que estas obras, à excepção do novo campo de futebol, têm “uma característica comum”, a “qualificação dos nossos espaços públicos”, através da reabilitação e requalificação.
“Não são obras de fachada, são obras feitas para as pessoas viverem com mais qualidade de vida no dia-a-dia”, sublinhou o autarca.
O Dia da Cidade ficou marcado também pelo lançamento da obra de ampliação do Parque do Rio Ul para sul. Este projecto, também da autoria do arquitecto Sidónio Pardal, prevê a construção de uma Capela em honra de S. João Baptista, o padroeiro das Festas da Cidade, que será edificada junto ao Rio, no local onde existe hoje uma estrutura em betão onde, por altura da festa, é feita a Cascata de S. João.
Desta obra, que vai expandir o Parque do Rio Ul desde a zona da ponte antiga até ao limite sul do concelho, junto ao Nó do IC2, num total superior a 650 metros de percurso do rio, vai ser possível acompanhar o percurso do rio nas duas margens, procurando o projecto reduzir o mais possível os pendentes. Nas traseiras dos prédios da Avenida da Liberdade, o rio ficará “mais exposto”, sendo criado um “corredor para peões”, mas sem “sacrificar o estacionamento”. Tal como é característica do Parque do Rio Ul, também esta terceira fase será pautado por muito trabalho com pedra e serão plantadas “centenas de árvores”.
“Espero que o resultado final seja do agrado de todos”, afiançou Sidónio Pardal depois de apresentar o projecto no local.
Ricardo Figueiredo sublinhou que a Capela, uma questão que disse ter sido “muito importante” para o arquitecto durante o desenvolvimento do projecto, será “um ponto de contemplação a partir do qual se pode observar o rio”, sendo uma construção que “se articula com a ponte que é uma das mais antigas estruturas da cidade”.
O autarca ressalvou que esta “será uma obra relativamente demorada”, tendo um prazo de execução de um ano.

Comentar

Anónimo