Investimento de 5 milhões de euros
“Grupo Trofa Saúde apostou na cidade para ficar”
18-05-2017 | por António Gomes Costa
Pretende dar resposta às necessidades de serviços de saúde em S. João da Madeira e regiões envolventes. O Trofa Saúde Hospital já abriu portas no Centro Comercial 8ª Avenida com mais de 30 especialidades e até Junho já estão contabilizadas mais de mil consultas agendadas. Trata-se de um investimento de 5 milhões de euros um “investimento feito a pensar nas pessoas desta região”.
Estatísticas

1518 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar
Mais fotos

Trata-se de um investimento de 5 milhões de euros que se traduz em 150 novos postos de trabalho. O Trofa Saúde Hospital, tem desde a passada segunda feira uma nova unidade de saúde em S. João da Madeira. Sediado no Centro Comercial 8ª Avenida, este hospital destaca-se pela modernidade das suas instalações, pela fácil acessibilidade e pelo estacionamento coberto gratuito.
Dividido por dois pisos, com uma área útil com cerca de 2.500m2, este novo espaço de saúde dispões de Atendimento Urgente, consulta externa com mais de 30 especialidades, (Medicina Dentária (Implantologia, Ortodontia, Endodontia, entre outras), Análises clínicas com acordo SNS (P1), Radiologia com TAC, Ecografia, Raio-X, Mamografia e Ortopantomografia, Fisioterapia com ginásio e hidroterapia, cirurgia de ambulatório e exames de diagnóstico e terapêutica (prova de esforço, electrocardiograma, (…). Dispõe ainda de 31 gabinetes para consultas externas, posto de colheitas de análises clínicas, salas de exames e de tratamentos de apoio à consulta externa sendo que só para Fisioterapia foram criados 18 cabines individualizadas.
“Venham testar-nos. O Grupo Trofa Saúde apostou em S. João da Madeira para ficar”. Este é o grande desafio e a certeza de Nelson Brito, administrador do Grupo Trofa Saúde que classifica este novo espaço como uma unidade desta região “com o maior número de valências a funcionar de forma mais integrada” assumindo mesmo: “ponderando todos os aspectos globais que contam quando se pensa na escolha de uma unidade de saúde é a melhor unidade da região”. E a escolha de S. João da Madeira não foi por acaso. “Vamos conseguir responder ás muitas necessidades das pessoas aqui da região que até agora não encontravam uma solução num único local”, enfatizou.
As pessoas chegaram cedo e foram muitas as que marcaram presença no primeiro dia para consultas de várias especialidades. “Estamos a arrancar com mil consultas marcadas até Junho deste ano” e só na manhã da abertura para medicina dentária “temos mais de 70 consultas”, destacando a “grande aposta” desta unidade nesta especialidade que estará disponível também aos fins-de-semana.
Quanto aos casos clínicos mais complexos, programados ou emergentes, esta unidade beneficia do apoio médico a apenas uma distância de 20 minutos, da unidade Trofa Saúde Hospital em Gaia.


“Contratados médicos do Entre Douro e Vouga”

Quanto ao quadro clínico, irá existir uma integração com os serviços de gaia uma vez que existem clínicos que prestam, serviço nas duas localidades. O administrador explicou ainda aos jornalistas que foram contratados médicos do entre Douro e Vouga, uma vez que: “trabalham ou vivem na cidade de S. João da Madeira“ e isso “é uma mais valia”.
Nelson Brito destacou ainda o forte investimento do grupo na unidade de S. João da Madeira no serviço de Imagiologia, que, teve um investimento de “centenas de milhares de euros”, e que está dotado dos equipamentos mais modernos, incluindo um maquina de Ressonância Magnética que não existia na região, referiu.
Esta nova unidade quer “estar perto das pessoas” e para isso terá um sistema de atendimento por marcação, que permite agendar consulta para o próprio dia. Quanto ao valor das consultas, esta nova unidade “tem acordo com os principais seguros de saúde e com os principais sub-sistemas, e ainda a ADSE. Oferece ainda aos seus clientes «O Cartão Trofa Saúde» “sem custos de subscrição e de manutenção e sem qualquer obrigação futura” e que dá “acesso a uma tabela de preços com vantagens”.
O administrador assumiu que o grupo está disponível para “dialogar com o serviço Nacional de Saúde e estabelecer parcerias, sólidas, médio prazo, sempre a favor dos doentes”. Uma vez que esta nova unidade tem ao dispor dos seus utentes o equipamento de ressonância magnética que o Hospital de S. Sebastião não dispõe “estamos disponíveis para colaborar” para que sejam encaminhados para S. João da Madeira os utentes desta unidade feirense “reduzindo assim a lista de espera que existe na realização destes exames”.
Até ao final do ano, esta nova unidade de saúde terá condições de efectuar cirurgias de ambulatório.
 

Comentar

Anónimo