Futebol
Apuramento para o melhor 4.º lugar na 2.ª Divisão Distrital
Tarde para esquecer do Macieirense
18-05-2017 | por Paulo Rui

O Macieirense perdeu, pela primeira vez, nesta fase da competição
Estatísticas

112 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Mourisquense, 3 - Macieirense, 0
 
Estádio Manuel Castro Azevedo em Mourisca do Vouga
 Árbitro: Xavier Gomes auxiliado por Fábio Fernandes e Bruno Melo
 
Mourisquense: Diogo, Paulo Monteiro, Brunito, Figo, Yannick, Mira (Tiago Pinto 16’), Fábio Diogo (Roberto 74’), Mauro (Ruben 62’), Xano, Gustavo e Nando
Treinador: Pedro Moniz
 
Macieirense: Kiki, Miguel, Beto, Alfredo, Rosas, Bruno Silva (T. Moreira 81’), Pi, Hélder, Chinês (Miguel Pinho 54’), João (Xavi 54’) e João Luís
Treinador: Durbalino
 
Disciplina: cartão amarelo para Fábio Diogo (9’), Alfredo (24’), Beto (34’), Paulo Monteiro (63’), Miguel Pinho (64’), Hélder (70’), Yannick (77’), Tiago Pinto (85’) e Ruben (90+1’)
 Marcadores: Xano (23’), Tiago Pinto (41’) e Fábio Diogo (60’)
 Depois de duas vitórias em outros tantos jogos, nada fazia prever o que acabou por acontecer na deslocação a Mourisca do Vouga.
A equipa de Macieira de Sarnes entrou muita nervosa e apática no desafio, ao contrário do Mourisquense, que, desde o apito inicial, mostrou uma enorme vontade de marcar cedo.
Logo aos cinco minutos, os locais deram o primeiro aviso, com Fábio Diogo, de um ângulo difícil, a rematar perto da baliza forasteira.
No entanto, à passagem do minuto 23, a equipa da casa inaugurou, justamente, o marcador por intermédio de Xano, na sequência de um canto.
Por cima no encontro, o Mourisquense, pouco depois, esteve perto de ampliar a vantagem, porém, Kiki, com uma grande defesa, evitou o golo de Brunito.
Com muitas dificuldades em chegar com perigo à baliza adversária, o Macieirense dispôs de uma boa oportunidade para marcar, na sequência de mau passe efetuado pelo guardião adversário, mas o remate de Hélder levou o esférico a passar muito perto do poste.
Antes do intervalo, Tiago Pinto, sozinho na área, atirou para o 2-0, dificultando ainda mais uma eventual recuperação da formação orientada por Durbalino.
Nos segundos 45 minutos, a história do jogo pouco se alterou, apesar do esforço demonstrado pelos jogadores do Macieirense.
O Mourisquense, que foi claramente superior, acabou por ainda chegar ao 3-0 final, através de Fábio Diogo, vencendo com inteira justiça uma partida onde os visitantes não estiveram nos seus dias, o que pode acontecer a qualquer equipa.
Agora resta ao Macieirense preparar, da melhor forma, o seu próximo jogo, que será a longínqua deslocação ao campo do Carqueijo, onde espera, apesar disso, contar com o apoio dos seus adeptos para assim regressar aos triunfos.
 
 

Comentar

Anónimo