Futebol
Campeonato de Portugal/Prio 2.ª Fase Série Manutenção/Descida - 14.ª e última jornada
Finalmente… acabou
18-05-2017 | por Augusto Lopes
Estatísticas

200 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Coimbrões, 0 - Sanjoanense, 0


Jogo: Estádio Silva Matos, em Coimbrões/V. N. de Gaia
Árbitro: Paulo Ferras, do C.A. da A.F. de Leiria

Coimbrões: Tiago; Costa, Joel, Cláudio e Hélio; Pedro Tavares, Borges e Cid; Miguel, Filipe e Fábio Pimenta
Ainda utilizados: André por Miguel (29’) e Rafa por Pedro Tavares (90’+01’)
Treinador: José Bizarro

Sanjoanense: Ricardo; Pardal, Vinícius, Júnior e Nandinho; Murilo, Danilo e Vieirinha; Mica, Fabrício e Rafael
Ainda utilizados: David por Vieirinha (60’), Nelson por Mica (65’) e Zé Lucas por Fabrício (72’)
Não utilizados: João Silva, Paulinho e António
Treinador: Flávio das Neves

Disciplina: Nada a registar
Terminou esta segunda fase com pouco ou mesmo nenhum interesse e isso verificou-se nas fracas assistências do público. A Sanjoanense venceu a sua série sem grande surpresa, tal se sabia da supremacia dos alvinegros sobre os restantes concorrentes e isto apesar da grande saída de elementos, na mudança da primeira para a segunda fase.
Esta Sanjoanense era sem dúvida uma equipa da fase da série de subida e não de descida/manutenção. Acabou mesmo por fazer um passeio nestes 14 jogos, somando três derrotas, uma com o Sousense (fora) e as outras duas com Nogueirense, derrotas essas que acreditamos não viessem a acontecer caso as necessidades fossem outras.
Os alvinegros, além de primeiro classificado da sua série com cinco pontos a mais do que o segundo classificado, foram também o melhor ataque; na defesa sofreu 13 golos, só sendo ultrapassado pelo Nogueirense (menos batida com 12 golos sofridos). Por estranho que possa parecer, o melhor marcador da série “C” desta segunda fase foi Pardal, com oito golos, ele que habitualmente atua a defesa direito.

 

Júnior vai representar o Rio Ave em 2017/2018


Júnior, defesa central nigeriano De 21 anos, vai representar o Rio Ave na próxima época, depois de ter feito uma época ao serviço dos alvinegros, onde apontou seis golos. O central despertou o interesse de vários clubes, mas a equipa de Luís Castro adiantou-se a todos os outros, negociando a sua transferência com o Vizela, detentor do passe do atleta.
Jogador possante e alto (1,93), com grande margem ainda de progressão, chegou a Portugal para representar os juniores do F.C. do Porto, sendo emprestado na época seguinte ao Aves (II Liga); na época passada relançou-se no Cesarense e assinou o contrato com o Vizela por duas épocas, sendo depois emprestado à Sanjoanense na época agora finda.   
Além desta saída, muita perguntas há sobre o futuro da Sanjoanense, à hora que escrevemos nada ainda sabemos sobre a Assembleia Geral, que deverá ser feita antes da próxima época começar. Lembramos que muito se fala numa Sociedade Anónima Desportiva (SAD), mas só os sócios nessa Assembleia Geral poderão decidir se querem para o clube uma SAD ou não.

Comentar

Anónimo