Futebol
Campeonato Distrital da 2.ª Divisão - Apuramento do melhor 4.º lugar
Macieirense entrou a vencer na segunda fase
04-05-2017 | por Paulo Rui

Macieirense conseguiu um resultado avultado diante de um bom adversário
Estatísticas

753 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Macieirense, 4   Carqueijo, 1

Campo do Viso em Macieira de Sarnes
Árbitro: Rui Moreira auxiliado por Tiago Santos e Nuno Moreira
 
Macieirense: Luís, Miguel, Pi, Beto, Rosas, Bruno Silva, Lúcio, Hélder (T. Moreira 80’), Chinês (Antunes 87’), João Luís e Bruno Brandão
Treinador: Durbalino
 
Carqueijo: Ricardo, Samuel, Pedro Almeida, Marco, Hugo, Armando, Trancho (Jorge Martins 61’), Tico (Diogo Rocha 61’), Bruno, Zé Novo e Luís Carlos (Hugo Seixas 54’)
Treinador: José Rocha
 
Marcadores: Lúcio (69’), Bruno Silva (72’, g.p.), Hélder 74›), Zé Novo (77›) e T. Moreira (86›)
 
Na primeira jornada do campeonato de apuramento do melhor quarto classificado da 2.ª Divisão Distrital, o Macieirense averbou os três primeiros pontos, num jogo decidido na segunda parte.
Diante de um adversário totalmente desconhecido, que veio do concelho da Mealhada, os locais criaram as únicas ocasiões de golo ao longo da etapa inicial, que teve poucos motivos de interesse.
Logo a abrir o desafio, Hélder, sozinho na área, desviou o esférico ao lado e, antes dos primeiros 20 minutos, Chinês, após um bom trabalho individual, rematou para a defesa de Ricardo e, por fim, Lúcio tentou fazer um golo na marcação de um canto direto, porém, o guardião visitante impediu essa intenção.
No segundo tempo, a partida já teve mais qualidade e emoção, com destaque para um período de oito minutos onde se marcaram quatro golos.
Aos 47 minutos, o Carqueijo deu o primeiro aviso, com Luís Carlos a cabecear perto do poste e, logo a seguir, foi a vez da equipa da casa responder, através de um remate de Rosas ao travessão.
Depois de uma primeira parte cinzenta, os poucos espetadores presentes no Campo do Viso tiveram a oportunidade de assistir a um jogo aberto, de parada e resposta, que acabou, depois, por se refletir no resultado final.
À passagem do minuto 63, os visitantes tiveram uma excelente oportunidade para marcar; contudo, Hugo Seixas, isolado, não conseguiu bater Luís, que efetuou uma enorme intervenção. Quem não marca, arrisca-se a sofrer e foi isso que acabou por acontecer, pouco depois, com Lúcio a rematar forte para o 1-0.
O que se seguiu, a partir daqui, foi algo verdadeiramente frenético, com cada remate a originar um golo. Aos 72 minutos, Bruno Silva, na conversão de uma grande penalidade, aumentou a vantagem para a equipa orientada por Durbalino e, logo a seguir, surgiu o momento alto do jogo, com Hélder a fazer um golo de levantar qualquer estádio.
O Carqueijo, que demonstrou sempre uma excelente atitude e entrega ao longo de todo o desafio, não deitou a toalha ao chão e reduziu para 3-1, por intermédio de Zé Novo.
Depois de mais uma ocasião desperdiçada para cada lado, T. Moreira, aos 86 minutos, fechou o marcador, após uma assistência de Bruno Brandão.
Já em período de descontos, Luís, com duas belas defesas, praticamente, consecutivas, impediu um novo golo para os forasteiros.
Vitória justa do Macieirense, que revelou uma boa eficácia na segunda parte, perante uma equipa que apresentou um bom futebol e que não mereceu ser derrotada por um resultado tão dilatado.

Comentar

Anónimo