Reversejar
20-04-2017 | por Doavo F.S.L.
Estatísticas

72 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

Vai-nos sorrindo… Maria Luiz

Esta Maria! Nem Luiza, nem da Luz;
Sómente, e p’ra sempre Maria Luiz…
Vem do ouro e vem dos céus e que traduz
Um poema que Maria quiz… e diz…

Foi ao ouro do Luiz (moeda) e trouxe a flor (de Liz)
Que de fora (França) teve entrada, entre nós,
E naquele desempenho de amor
Ao poeta e hagiologia deu a voz.

Porta aberta num sorriso inefável…
Não do riso ainda rude de criança,
Um toque leve de harmonia imutável.
P’ra mais tarde sinfonia de mudança.

De Maria traz um culto “Mariano”
Com orações no altar da Santa Mãe.
Um Rosário de botões, que ano a ano
Se abrem em luz, a mostrar-nos o além.

Um tesouro que promete enriquecer
Quem com ela anda ao colo encantado;
Um olhar de viveza a entontecer.
Quando o fita em qualquer um, mais descuidado…

Os bracitos procurando o acolhimento,
Numa fuga ao silêncio que a rodeia;
Rebeldia a despontar já de momento
Contra a luz que é toda sua e a encandeia…

É Maria de seu nome, e o livro abrindo,
P’ra cumprir o seu destino, também Luiz,
E assim Maria Luiz vai-nos sorrindo,
Num olhar de quem já sente o que é ser feliz.

 

Comentar

Anónimo