A atribuir à Associação Comercial
20 mil euros para o projecto «Ruas Vivas»
04-04-2013 | por Joana Gomes Costa
Estatísticas

1529 Visualizações

Outras Acções
Comentar Imprimir Aumentar Diminuir Restaurar

No âmbito do projecto «Ruas Vivas», apresentado na passada semana, cujo objectivo é a dinamização do comércio tradicional, a Câmara deliberou esta semana a atribuição de um subsídio de 20 mil euros à Associação Comercial para a “execução” das acções previstas.
A vereadora socialista Teresa Correia recordou uma reunião de Câmara do início de 2012, onde alertou para a necessidade de intervenção na dinamização do comércio tradicional, considerando que o «Ruas Vivas» é “importante, mas vem com muito tempo de atraso”. “Há n lojas que já fecharam entretanto, mas mais vale tarde do que nunca”. Concretamente a este projecto, Teresa Correia questionou “se realmente os comerciantes estão envolvidos no projecto”.
Rui Costa sublinhou que assim que o desafio foi lançado à Associação Comercial – ainda em 2012 – o representante desta “entendeu associar um conjunto de comerciantes que não faziam parte da associação” e “logo numa fase embrionária”.

Ligar o comércio à indústria do calçado

Com base em contactos com comerciantes, Teresa Correia diz estar convicta de que estes “não se sentem representados nesta Associação” e considera que a apresentação do projecto, que decorreu no passado dia 25 de Março, seria “o momento certo para dar a palavra aos comerciantes”, dizendo mesmo que alguns “saíram de lá desolados porque não tiveram a palavra”. Falando na “falta de uma estratégia”, a socialista considerou que o comércio local de S. João da Madeira tem de estar ligado à indústria do calçado, que “é a nossa identidade, é aqui que temos de ancorar o nosso comércio”. “A chave está aqui”, afiançou, defendendo uma ligação da Associação Comercial à APICCAPS.
“Temos tudo para dar certo”, acredita, defendendo que os comerciantes sejam chamados para este projecto.
Rui Costa destacou que “o número de representantes sanjoanenses” nos órgãos da Associação Comercial “se reforçou”, tendo passado de “um para quatro”.
A proposta de atribuição de subsídio à Associação Comercial foi aprovada por unanimidade.

Comentar

Anónimo